segunda-feira, 7 de novembro de 2011

Minha vida passada

O meu aniversário é na quarta. No dia 09 de novembro de 2011, estarei completando 53 anos. Agradeço a lembrança antecipada da Selma e da Srta Nihil, bem como agradeço ao Sr Vai Volta, Sr Adilson e Sr Robson pelos longos comentários que agregaram ao meu texto "Minha vida presente", acho que essa é a primeira vez que alcanço uma audiência de 100% numa só crônica, claro que faltou uma palavra do Sr Joseph, mesmo assim, gostei da festa que fizeram para mim.

Mas, continuando com o problema epistemológico do Sr Robson, o de considerar as premissas de um jeito para chegar à conclusão lógica de que a Bíblia é uma prova textual de que a reencarnação existe, mas que a Igreja Católica conseguiu se esquivar dessa conclusão, a abordagem é bastante interessante.

Eu admiro a Igreja Católica e admiro mais ainda os católicos, tanto aqueles que são devotos desse ou daquele santo, bem como os conservadores que defendem a tradição, a família e a propriedade, mas eu só conheço a rotina da Missa, que é basicamente a repetição do Evangelho. É tarefa do padre colocar os fiéis diante de Jesus, e escutar dele a clássica pergunta: "Tu me amas?", não uma, não duas, mas bem mais de três vezes. O que acontece nos bastidores, eu fico sabendo pelos jornais, televisão, no fórum do Religião UOL e Terra, mas isso são águas passadas, tudo o que me lembro é do Dr Esio pedindo para prender o atual Papa por ele ter participado do exército de Adolf Hitler, quando era jovem.

Eu não tenho argumento para afirmar que a reencarnação é possível ou não, porque eu não tenho a minha definição de alma. A Igreja Católica tem lá o seu conceito de alma, mas eu não consegui captar a definição dela. As citações que foram invocadas na discussão da suposta encarnação do Elias entre Jesus e os seus discipulos parece acadêmico demais, isso parece coisa do Politburo de Jesus, e não me parece que vale para o resto do rebanho, essa é a interpretação que eu tenho desse folclórico debate. Ou seja, eu acredito que a reencarnação é possível, mas isso é uma exceção, e não uma regra.

Enfim, eu não uso de lógica com relação à Bíblia, eu levo sempre para o lado pessoal. Através dele, vejo Deus questionando o meu caráter. Mas se Jesus aparecer por aqui e me pedir para amar o Adilson, aí certamente eu apelaria para a lógica: "Senhor, o castigo não deveria ser proporcional à gratificação?"

33 comentários:

  1. Hosaka san,

    Eu não considero as premissas de um jeito para chegar a conclusão nenhuma em situação alguma.

    Os dados são analisados de forma objetiva e a conclusão não está sob meu controle, pois é ditada pela lógica ao analisar os dados.

    Apesar de haver casos indecidíveis na lógica e na matemática, como demonstrou Kurt Gödel com o seu Teorema da Incompletude Matemática, uma sentença matemática e uma análise lógica nos impõem resultados, os quais apenas colho, não posso escolhê-los.

    Como eu não tenho crença religiosa, sendo deísta e não teísta, o que está nos cânones não me afeta a posição. Atenho-me a analisar logicamente os textos e não posso mudar o resultado de uma análise formal.

    Se não existisse uma linha sequer nos cânones judaico cristãos que confirmasse ou aludisse à preexistência, sobrevivência e reciclagem de uma consciência extracorpórea, eu não teria como dizer que tem. Mas como tem, eu digo que tem e mostro quais são.

    Caso eu esteja cometendo um engano no formalismo e tenha me equivocado, serei obrigado a reconhecer o meu erro se ele me for mostrado e explicado, ou seja, não basta alguém dizer “você errou porque me ensinaram outra coisa e eu acredito e confio em quem me ensinou”.

    Isto sendo feito, eu serei obrigado a mudar de posição. Por enquanto e até que isto ocorra, a posição que atualmente tenho, sendo resultado de uma sentença lógica formalmente obtida, não é uma opinião, e sim um resultado inquestionável (que apenas diz que nos cânones judaico cristãos há clara referência a preexistência, sobrevivência de uma consciência extracorpórea e a ao menos um caso de reencarnação).

    Fique em paz e seja feliz

    Um aprendiz
    Apenas a Verdade prevalecerá

    ResponderExcluir
  2. -para todos,mas também,para o Adilson,

    Reencarnar é comum,pois "reencarnamos" a cada vida,e em cada instante.
    Niet contou que descobriríamos tal contingência "apavorante",e ficaríamos agradecidos à mesma.
    Ano passado, imaginei o drama de um homem que enlouqueceu, e cruzei a história com a de um que virou santo.
    Viveram vidas paralelas,até um dia,se encontrarem-
    Um deles "morreu"-e não "voltou mais".
    Nunca mais foi o mesmo.

    Descobri depois que meu romance trágico- teve alguns similares franceses do século dezenove,e foram escritos por católicos muito vinculados à tradição.
    Eram histórias de pecadores empedernidos que -ou se regeneravam- ou eram punidos severamente pelo destino.
    Não li esses livros,mas o autor de "Eros,tecelão de mitos",o fez.(o mesmo tem sido um dos personagens principais do meu seriado "Encrenca")
    Esse teria gostado "um pouquinho" de "Quase um Brâmane".
    A herói literária que ele elegeu como preferida-foi devota de Eros-o "deus da vida".
    Na pequena saga que compus em 2.010,eu honrei a Tânatos,o "deusinho da morte".
    Quando imaginei uma psicologia em ruínas,e depois,imaginei o desaparecimento dessas mesmas "ruínas".
    Mesmo assim, ele pagou caro, por séculos, as dívidas "de alguém que ele deixou de ser".

    O budismo é bonito,quando diz que podemos dar um golpe fatal na "alma cármica".
    Reduzindo os desejos a uma "essência", simplificamos a vida.
    E ficamos "saciados" da mesa farta que oferece o mundo.

    Sri Santinho,é um grande milagreiro.
    Ele não inventou nada disso,mas contou a história.
    º
    º
    srta Nihil

    ResponderExcluir
  3. Ou seja, ele tentou ensinar a removermos,não aos nossos sentidos,mas a removermos as causas que nos levam a gostarmos tanto de viver "pelos sentidos".
    Ando tentando aprender isso.
    Mas,não tenho sido uma aluna muito atenta.

    ººººººººº

    ResponderExcluir
  4. Qual o significado de Nirvana? Extinção da alma, morte.
    O Deus do Rivailismo é um sádico que criou seres com deformações morais das quais precisam se livrar através do sofrimento em trilhões de trilhões de vidas.
    Os hindus, que creem na reencarnação cármica, mas NÃO POSSUEM CENTROS ESPÍRITAS ONDE SUPOSTAMENTE "BAIXAM" OS ESPÍRITOS - atente-se para isso - criaram a ideia do Nirvana, que nada mais é do que a morte, o desaparecimento, o término da existência com seus sofrimentos e canseiras.
    Se o Rivailismo fosse verdade, na Índia haveria milhões de médiuns "recebendo mensagens de desencarnados", a la Emperucado.
    233.

    ResponderExcluir
  5. ...e para o macacão 233 o que acontece aos seres que "deus" cria com deformações morais??... vão p'ro inferno eterno; paraíso sem fim... ou o quê, macacão 233??...

    Nota - convem dizer que o macacão 233 inventa quando aponta O DEUS de Kardec a criar seres com deformação moral....
    Para Kardec (e para Jesus/João, 5:14) essa condição é resultante de um sistema de causa/efeito que SEMPRE acompanha nossas ações... SEMPRE!!....

    Isto é, Kardec apenas formaliza que DEUS nos cria simples e igorantes e que somos nós mesmos que vamos descubrindo uma consciencia evolutiva, que podemos usar de BOA ou MÁ maneira e cujos reflexos estarão presentes SEMPRE em nosso carater que, confome vai se desenvolvendo através de milhentas (o macacão 233 prefere dizer trilhentas, pois que seja trilhentas) oportunidades e experiencias, vai acordando para a necessidade de entender que o BEM É SEMPRE MAIS CONFORTAVEL DE DIGERIR DO QUE O MAL....
    Depois, é só exercitar o nosso feitio para que este acumule mais ações positivas do que negativas até que se tornem FORMA NATURAL de estarmos na existencia INFINITA....

    nota - o termo "INFINITA" não foi colocado sem proposito... é que esse adj torna bem claro
    que a questão do TEMPO que leve a se alcançar isto ou aquilo, não é obstaculo praticamente nenhum já que NUNCA(!!!) vai faltar....

    ps - agora o macacão vai dizer (como é previsivel esse 233) que não é possivel ser-se criado "simples e ignorante" e depois evoluir
    para um mau-carater....

    Mas desde já fica a resposta: claro que sendo-simples e ignorante o carater pode ser preenchdo
    por qualquer estado possivel presente no meio ambiente em que evolue....

    mas vá lá macacão 233 querer entender algo tão simples e flagrante....

    (muitissimo melhor e muito mais desenvolvimento desta Doutrina, encontra-se na literatura Espirita que foi iniciada por Kardec e desenvolvida depois por experiencias e fatos
    evidentes que comprovam o que é dito)....

    Tchau
    VV

    ResponderExcluir
  6. Se, repetindo, SE um criminoso está evoluindo, porque Rivail disse (não foi espírito nenhum) que os espíritos não podem regredir, então, o que era ele há milhares de vidas? Qual o estatus moral de tal ser? Basta meditar sobre isso uns dois minutinhos para ver que essa estória (sem h)de evolução espiritual não tem lógica.
    A não ser que se trate dum fanático, burro e ignorante como o Vai-Volta.
    A propósito, se esse galego atualmente é tão estúpido, como seria há dezenas de vidas? Andava de quatro e comia capim? Estava reencarnado em algum jumento?
    233.

    ResponderExcluir
  7. Ao contrário do que possa parecer a quem esteja menos informado, a doutrina que implica em evolução espiritual não é exclusiva do kardecismo.

    Dentre as grandes religiões ela só não é adotada como dogma pelos abraâmicos (exceto o próprio kardecismo e pelos gnósticos), sendo que os cristãos alteraram a sua orientação após o Segundo Concílio de Constantinopla (antes o assunto não era dogma, havendo liberdade de opinião).

    Virtualmente todas as demais correntes religiosas com alguma expressão apregoam a evolução espiritual de uma maneira ou de outra.

    Ela é presente no taoísmo, confucionismo, cabala, hinduísmo, budismo, jainismo, sikismo, xintoísmo, pitagorismo, hermetismo, rosacrucianismo, crenças tradicionais africanas e dos nativos que originalmente ocupavam todos os continentes.

    Algumas doutrinas, como o próprio kardecismo, pregam que a evolução é apenas entre seres humanos, enquanto outras pregam que ela pode se estender ao reino animal e mesmo aos demais reinos, chegando ao nível subatômico, como afirma a teosofia da Helena Blavatsky.

    O fato de ser adotada por mais ou menos doutrinas não é evidência de correção ou não, mas retira a pecha de exclusividade que poderia fazê-la parecer anacrônica e deslocada quando observada em um ambiente em que predomina a outra alternativa.

    O fato do kardecismo afirmar, ao contrário das demais, que apenas se pode evoluir e que esta evolução se dá apenas entre humanos, aparenta-me uma maneira mais leve da doutrina das múltiplas existências ser reintroduzida na sociedade ocidental européia tradicionalista do século XIX, absolutamente orgulhosa e arrogante de sua presunçosa superioridade intelectual e moral.

    Se a ICAR e outras doutrinas cristãs atacaram e atacam ao kardecismo já com este enfoque mais leve, muito pior ocorreria se a posição fosse mais aberta, o que em muito dificultaria a divulgação e aceitação de suas posições, como ocorreu por exemplo com a teosofia, a qual pode ter não tomado os cuidados que se deve ter quando se tenta mostrar aos membros de uma sociedade arrogante e orgulhosa de sua pretensa sabedoria e elevação, que eles podem estar equivocados, e que doutrinas mais complexas e elaboradas teriam supostamente soluções menos sujeitas aos paradoxos intransponíveis que as doutrinas locais não conseguem solucionar, levando a população a uma atitude materialista, não de direito mas de fato, pois o inconsciente percebe a inconsistência doutrinária e age em desacordo com ela, mesmo que em teoria a aceite como dogma (nas missas e cultos dominicais apenas).

    Fiquem em paz e sejam felizes.

    Robson Z. Conti
    Apenas a Verdade prevalecerá

    Fui

    ResponderExcluir
  8. Robson,poste essa réplica também(se puder) no espaço de réplicas do último texto em destaque do sr.William entitulado "Corrente Cristã".
    Tanto o texto dele,como o seu escrito hoje- horas atrás, ficaram compatíveis entre si.

    ResponderExcluir
  9. ... pergunta o macacão 233, "se não se pode regredir o que era um criminoso antes?"...
    Ora bem... se começou "simples e ignorante" e depois se foi preenchendo com ideias, que levaram a ações (muitos tipos de ações)conforme
    foi necessário agir, então ele, Espirito, foi começando a deixar de ser "simples e ignorante" passando a ser um individuo com um inteleto já com "valores" latentes...
    Evoluiu e, portanto, já não pode tornar a ser simples e ignorante...

    agora... se esses valores foram evoluiram num ambiente onde a força bruta teve de estar em primazia aos valores morais, isto é proprio do
    despertar de nossos instintos primarios animalizados...

    contudo... a evolução moral tem vindo a ganhar maior preponderancia conforme a humanidade vai reconhecendo que possivelmente não acaba tudo aqui, e que o Espiritual é mais importante do que o "imediato e fugaz carnal"...

    (mas não se espere que um calhau metido a macacão como é esse 233... entenda tão subtil e perfeita LEI da Criação)

    ... e o macacão 233 ainda se dá ao desplante de dizer, referindo-se a mim: "se repetindo"... tentando disfarçar que não é ele precisamente quem intoxica os espaços por onde tem andado a despejar sua peçonha anti-Espirita com repetições atrás de repetições SEMPRE contaminadas com o lixo mental que lhe é proprio...~

    vai te catar macacão 233... vai fazer pourificação mental... vai rapido rapido que se faz tarde... ;)...

    VV

    ResponderExcluir
  10. Só diz bobagens, é muito burro.

    "...isto é proprio do
    despertar de nossos instintos primarios animalizados..."
    Ora, e de onde vieram esses "instintos animalizados"? Se é instinto primário, foi colocado no "espírito", ou não?
    Que é "instinto" e o que é "primário"? Esse galego que nem sabe direito a própria língua materna sai escrevendo sem saber o que diz.
    E se fosse assim, não seria "involução"? Quem está melhor na pseudoescala evolutiva, um espírito ignorante que não pratica o mal porque nem sabe o que é isso, e portanto não tem dívidas, ou um criminoso impiedoso?
    Não espero que você entenda, Miguel, porque, como eu já disse antes, cabeça de religioso fede a estrume.
    233.

    ResponderExcluir
  11. A pedido da Nihil, eu postei um comentário ao post do William no terapia da lógica.

    Não julguei necessário postar tudo o que aqui publiquei, apenas fiz alguns comentários em relação a um pequeno detalhe.

    A tese de que Jeshuah ben Youssef (mais conhecido por Jesus, o Cristo) veio aqui apenas para nos salvar a todos com sua crucificação, bastando que tenhamos fé, é uma interpretação que ganhou força com Saulo de Tarso (mais conhecido por apóstolo Paulo) provavelmente para expandir a nova fé (que fica muito mais atraente quando te dizem que toda a porcaria que você fizer será esquecida se, no último minuto, você se arrepender e tiver fé na SUA salvação: a oferta é quase irresistível).

    Apesar do paulinismo (juntamente com o tomismo) ser hoje a base filosófica do cristianismo, na ICAR ensinam que Jesus teria apenas nos livrado do pecado original (o do Adão e da Eva).

    Ou seja, dizem claramente que, para todos os propósitos práticos, todos devem se comportar bem e seguir os mandamentos, senão vão direto para o inferno ou, na melhor das hipóteses, passar maus bocados após a morte antes de ir para um lugar melhor.

    Que é o que ensinam também os ortodoxos e protestantes: ande na linha e reze para Deus salvá-lo.

    O que não é tão diferente do que dizem os kardecistas e todas as doutrinas filosóficas dogmáticas (religiões) que eu conheço.

    Até o marxismo, que é materialista de pai e mãe, e que transformou-se em religião em alguns locais, por fundamentar-se em princípios de Justiça prega que as pessoas devem se comportar de maneira eticamente elevada, mesmo sem punição ou recompensa em outra vida (mas que nesta serão fuzilados se não se comportarem de acordo com os livros sagrados marxistas).

    O restante do post do William tem pontos de concordância com o comentário que eu fiz aqui, às 04:26 am.

    Fiquem em paz e sejam felizes


    Robson Z. Conti
    Apenas a Verdade prevalecerá

    ResponderExcluir
  12. ... e o macacão 233 não é capaz de perceber que o "instinto" está presente desde os primordios do ser... logo é "instinto-primário"...

    ... é "simples e ignorante"... age por impulso e serviu/serve para agir/reagir às exigencias, não calculdas, do "meio-ambiente"...

    ... o inteleto foi-se desenvolvendo a partir desta "alavanca-propulsora" p'ra vida
    "animalizada"...

    ... mas não se espere que o macacão 233, calhau com olhos que é, queira entender algo que nem é tão complicado assim....

    Grande macacão esse 233... tão ENOOORME que vou te contar... acredita que vamos voltar a sair das tumbas com o "mesmo"(???) corpo de carne e osso... (se não for o mesmo, mas outro mais perfeitinho, então o macacão está se rendendo a pelo menos uma forma de reencarnação...) :))...

    VV

    ResponderExcluir
  13. acima leia-se "exigencias não calculAdas"...


    VV

    ResponderExcluir
  14. ah... falta dizer a esse macacão 233 que quando é referido o termo "evolução", este quer simplesmente dizer "desenvolver o ineteleto"; sair de "estados com menos conhecimentos" para outros com melhor capacidade de perceber o que o rodeia e sistematizar suas ações... Estas ações, não têm de ser "puras e altruistas", para se ser "evoluido", podem muito bem ser maleficas e criminosas, mas... de "simples e ignorantes" já nada têm porque o ser já desenvolveu o inteleto com "capacidades" adquiridas....

    mas deixa p'ra lá... posso não ser um "expert" em comunicação bem elaborada mas sou perfeitamente capaz de entender o que outros melhor inteletualizados do que eu tambem percebem: "lá no inicio, fomos Criados simples e ignorantes e evoluimos para adquirimos conhecimento através do aprendizado que a vida nos foi/vai proporcionando... Ha crianças que já manifestam um lastro de conhecimento verdadeiramente invulgar para a idade... Sinal do que a ideia de "simples e ignorante", já não é proprio do dias de hoje....

    é claro que isto, tem muito melhor desenvolvimento quando é tratado pelos que têm um arcaboiço mais capaz para dissecar esta materia....
    Allan Kardec, foi (É!)sem duvida um desses
    homens raros que os Espiritos escolheram para
    levar a cabo uma OBRA só ao alcance dos especiais... digam os macacões 233 da vida o que grunhirem.... :))))....

    ResponderExcluir
  15. Olá Adilson233ATyahooDOTcom,

    Quando você postou que “cabeça de religioso fede a estrume”, às 07:11:00 PM de 09.11.2011, você voltou a assumir a posição de ateísta mal educado e até pensei em assim tratá-lo como em geral pode ser tratada em grupos de discussões uma pessoa que tem se passado por uma coisa que não é.

    E, apesar de ter falas de paulinista na maioria das postagens, você não é paulinista, calvinista, protestante, cristão, teísta, deísta e nem honesto (e evidentemente não é educado pois, além de passar por quem não é, ainda é desbocado, com uma ferradura virtual bem afiada e um coice poderoso, normalmente indicador do tamanho da mula).

    Tenho bons amigos ateus, às vezes conversamos à respeito, mas você está portando-se aqui como uma besta de carga com ferradura afiada, de modo que pensei em confrontá-lo diretamente, como havia feito no início.

    Mas decidi não fazê-lo, pois isto aparentemente faz parte do script destes GDs e a pessoa que está se por enquanto escondida atrás deste Nick não é a mula que se mostra, fazendo isto para tirar onda (o que, aliás, é o estilo de quem mora onde você mora). Está apenas divertindo-se um pouco.

    Mas, como bom zagueiro, eu não perco viagem (ou a bola ou o centroavante eu acerto) e, se você não tem ou finge que não tem capacidade de apreensão suficientemente elevada para entender detalhes de certos assuntos, eu explico, pois auxilia a todos, os que não sabem e os que sabem e fingem que não sabem e ficam brincando.

    Apesar disto tudo, não seja simplista e nem simplório como um Simplício.

    Eu vou explicar o que o Miguel disse de maneira mais fácil de ser apreendida a seres que se portam da maneira arrogante como você o faz aqui, mas que não sabem porcaria nenhuma e presunçosamente se consideram o supra sumo da intelectualidade.

    - Entre você, que aqui age feito um moleque mal educado metido à besta, e um macaco, você é mais evoluído.
    - Entre você, que aqui age feito um moleque mal educado metido à besta, e um traficante, que pode ser polido ou não, você é mais evoluído.
    - Entre o traficante e um macaco, o traficante é mais evoluído, pois tem ciência do bem e do mal, apesar de fazer o mal.
    - Entre o traficante e um homem primitivo que não tem noções de princípios de Ética, ou seja, não diferencia o bem do mal de acordo com critérios, guiando-se apenas por rudimentos morais da sua comunidade, o traficante é mais evoluído.

    Mas por que macacos e homens de mente mais primitiva não são punidos severamente e pessoas como traficantes e similares, o são?

    Porque estes meliantes estão mais esclarecidos pela quantidade e pela qualidade das informações que detém ou a que foram expostos, ou seja, apresentam mais e melhores condições de percepção da correção ou não de seus atos.

    Estes terão consequências mais pesadas de seus atos, pois têm condição de entender o que fazem (da mesma maneira a justiça humana age – ou deveria agir - com pessoas mais ou menos capazes, tratando o igual como igual e o diferente como diferente, na medida de suas diferenças).

    Ou seja, muito mais é cobrado de quem muito mais sabe.

    No seu caso específico, sendo muito mais evoluído que todos os exemplos citados, deverá ser muito mais cobrado de suas posturas, pois tem condição de discernimento muito maior, já estando capacitado a compreender sutilezas inimagináveis a macacos, humanos primitivos, traficantes e outras pessoas com menor quantidade e qualidade de informação.

    Como habitante da sua região de moradia, a sua atitude é compatível com os costumes locais, de zoar com as pessoas e não ver mal nisto, o que pode indicar predominância de costumes locais em relação a princípios éticos, o que pode diminuir o nível de evolução que eu havia presumido para o seu caso.
    +

    ResponderExcluir
  16. +
    Em todo caso, para todos os efeitos práticos, estou considerando melhor tratá-lo de acordo com suas ações virtuais, isto é, como alguém que está se passando por uma besta arrogante e presunçosa de uma sabedoria que não tem, se divertindo um pouco, ou seja, pretendo ignorá-lo na maior parte do tempo.

    Pode sair do túmulo e brincar à vontade, pois você é antigo fazedor de palhaçadas nestes GDs e o pessoal deve gostar da diversão que proporciona.

    Mesmo que a pessoa seja o que ela faz, de forma que quem faz palhaçadas é palhaço, isto aparentemente é a sua intenção, apenas brincar um pouco.

    Fique então à vontade e divirta-se.

    Paz e Felicidade (e diversão) para todos.

    Robson Z. Conti
    Apenas a Verdade prevalecerá

    ResponderExcluir
  17. Robson, o palhaço do GD é você, com sua postura de intelectualoide. Escreve muita coisa chata que só agrada à bobona bunddhista, mesmo que ela não entenda nada.
    Você é tão bobo que vem repetir aqui essa historinha idiota de terem retirado do Cristianismo a crença na reencarnação. Essa idiotice é aceita por ignorantes que leem SOBRE o Cristianismo e a Bíblia em obras de autores espíritas, quer dizer, rivailistas, porque não existem espíritos. Acho que você acredita mesmo nessa lenda, o que não é de se admirar, visto que acredita piamente nas esquizofrenografias do Emperucado. Para mim, ache você ofensivo ou não, quem acredita em "Nosso Lar" e em marcianos voadores que não são detectados por causa da densidade não passa de um burro, leia quantas superintessantes quiser.
    É assim que penso, e assim escrevo. Sou autêntico.
    Você, covardemente, não quer confessar que não sabe qual vocábulo hebraico descreve a reencarnação, pois se eles acreditavam nisso, como você e esse idiota galego afirmam, então TEM DE HAVER UMA PALAVRA NA LÍNGUA DELES para descrever tal crença. Seja homem e diga que apenas repetiu o que leu e não sabe nada mais que isso, pois quem andou espalhando essa tolice não sabia também.
    233.

    ResponderExcluir
  18. comenta-se que o Historiador-PR era chegadinho numa salsicha de cabeça vermelha. Será ??????????

    ResponderExcluir
  19. Poxa, você ficou bravinho mesmo, 233.

    É engraçado como as pessoas não querem ser classificadas segundo o que fazem e sim de acordo com o que imperialmente desejam.

    Um sujeito que faz palhaçadas, assina anonimamente, passa pelo que não é, não diz coisa com coisa, muda de discurso no mesmo post de modo a ser deste um Valenic a um ateu empedernido segundo o parágrafo que se lê, é grosseiro e fica se divertindo às custas dos outros não quer ser classificado de acordo com estas atitudes.

    Mas se elas são atitudes infantis, espalhafatosas, exageradas e cômicas, como classificar quem as têm, a não ser como alguém que se diverte e aos outros com estas atitudes.

    Já disse que você pode sair do túmulo e se divertir à vontade, eu sei que faz parte do show dos GDs.

    Não é difícil saber quem é quem na internet, a gente sempre deixa rastros, mas não vou me dar a este trabalho, mesmo porque estragaria a brincadeira de todo mundo.

    Por favor, fique à vontade e divirta-se, não quero estragar o show.

    Paz, felicidade e diversão a todos.

    Um aprendiz
    Apenas a Verdade prevalecerá
    (enquanto isto nos divertimos um pouco)

    P.S.: Caso deseje um debate mais formal, não tem problema, assuma uma posição fixa e conversamos, do jeito que está só serve para diversão e, apesar de não haver problema nisto, não bem a minha PRAIA, quem entende de PRAIA é você.

    ResponderExcluir
  20. Cara, não me importo com nenhuma tolice sua a meu respeito. O que me irrita é um sujeito metido a besta escrever um monte de mentiras copiadas de autores V-V-eados e débeis mentais e, quando confrontado para provar suas afirmações, foge com o rabo entre as pernas.
    Vamos lá, seja macho, diga que não tem nada a rspeito da palavra hebraica para reencarnação e que, por isso, essa afirmação leviana de que os judeus acreditavam na reencarnação só pode ser mentira. Você não é o tal? Não desafio o Miguel a isso porque ele não se faz passar por sabichão. A maluquete bunddhista disse que você é brilhante. Prove.
    233.
    Obs.: Não sou anônimo, todo mundo dos extintos Gds da AOL e do UOL me conhece, sou o Adilson233, que diz que não existem espíritos, que médiuns são impostores e V-V-eados e prova por a+b que o Emperucado não era só V-V-eado, mas débil mental e impostor também.

    ResponderExcluir
  21. Poxa 233, você continua bravo mesmo...

    Mas vamos tentar tratar disto de forma mais leve, ou você acaba passando mal e eu não quero provocar isto, querido irmão (apesar de eu continuar a achar que você se diverte à beça com estas brigas coreografadas).

    Eu já escrevi outro dia que "uma palavra ou termo é uma maneira convencionada de exprimir ou tentar resumir de maneira compreensível e aceita em determinado grupo social uma ideia, um fato, um conceito" e que "o fato de um termo não ser utilizado em um texto não implica que o que tenha o mesmo significado dele não esteja lá colocado de forma não resumida pela utilização daquele termo específico (uma grande quantidade de conceitos que hoje tem um nome consagrado teve denominações absolutamente diversas em outros tempos. O próprio Einstein chamava a teoria da relatividade de teoria das invariações...)."

    Também já postei uma análise lógica formal que me permitiu concluir, o que dá ao resultado o status de verdade objetiva, que no que atualmente é considerado como sendo a Bíblia existem trechos que afirmam a preexistência e a sobrevivência de uma consciência incorpórea em relação ao corpo atualmente considerado físico. E que há ao menos um caso de reencarnação lá descrito.

    Como até este momento não foi negada a presença de tais trechos no que se considera ser a Bíblia, e nem mostrado algum erro no formalismo, considero-me autorizado a continuar a considerar as conclusões ali obtidas como sentenças lógicas, representantes da verdade.

    Também já lhe disse que se o senhor pode provar por a+b a impostura kardecista e outros detalhes que o senhor considera importantes, pode apresentar as evidências ao ministério público, tomando algum cuidado para não ser acusado de discriminação.

    Paz, felicidade e diversão a todos.

    Um aprendiz
    Apenas a Verdade prevalecerá

    P.S.: (1) Acalme-se, dá um pulinho na praia e relaxe.

    (2) Não sou sabichão e nem brilhante, isto é coisa do pessoal da STR. Sou apenas um aprendiz.

    (3) As respostas aqui postadas foram repetidas porque as perguntas continuam as mesmas, mesmo sendo respondidas e sem que haja refutação das respostas. Como isto está ficando chato, vamos combinar o seguinte: refute logicamente as respostas ou mude as perguntas, senão vai ficar muito monótono e acaba a diversão do pessoal.

    (4) Fique em paz, meu irmão.

    ResponderExcluir
  22. AHAHAHAHAH.... quando li isso abaixo não pude conter uma gargalhada que me impediu de ler o resto durante algum tempo... EHEHEHEHE... "coice poderoso que reflete o tamanho da mula"... AHAHAHAHAH... já ha muito tempo que não soltava uma gargalhada tão expontânea assim.... :))... bem metida essa correlação... muito bem metida mesmo...
    :)))))... :))))...



    (...)cristão, teísta, deísta e nem honesto (e evidentemente não é educado pois, além de passar por quem não é, ainda é desbocado, com uma ferradura virtual bem afiada e um coice poderoso, normalmente indicador do tamanho da mula).

    ResponderExcluir
  23. Robson... deixe p'ra lá essa besta que, EVIDENTEMENTE, não tem estofo inteleto-moral para um debate sério e idoneo com você... ele usa aquela tática de bagunçar tudo quando vê
    que seu "terreno" é instavel e prestes a desmoronar-se... acredite que é mesmo um macacão daqueles que não lhe interessa a procura da sensatez e racionalidade... antes pelo contrário, tem aversão destes valores que engrandecem o nivel inteletual e moral da humanidade....

    Deixa ele comigo... minha formação inteletual é a mais basica na escala do aprendizado estadual obrigatorio.... Como sempre tive necessidade de me sentir livre, minha infancia/juventude/adulto... foi passada mais nos ambientes de rua do que propriamente dentro das paredes da casa dos meus pais.... Por isto, fui criado praticamente em cenarios rudes e nada propicios a floreados de linguagem, onde individuos nada serios em suas atitudes, ações, interesses... me causavam algum "desconforto interior"....

    engraçado que esse macacão 233, com suas artimanhas pseudo-sabias e formas tremendamente desonestas/capciosas que usa para atingir pessoas, instituições, trabalhos... DE INEQUIVOCA HONRADEZ E HONESTIDADE... faz despertar em mim precisamente a mesma reação que me levava, naqueles tempos idos, a confrontos nada civicos e até de alguma brutalidade fisica....

    Eu sei lidar com essa gente, contrapondo honestidade às suas manobras de macacão metido a esperto que julga poder caluniar, ofender, torpedear (des)interpretações biblicas-engana- tolos... a seu belo prazer...
    Sei que não faço de maneira polida e elegante mas a verdade é que esse macacão tambem não merece mesmo essa deferencia....Não merece não...

    JMiguel

    ResponderExcluir
  24. Para um perfeito imbecil rivailista, a sentença divina sobre Adão devia ser escrita como eles a entendem:
    "Corpo material de Adão, estou falando contigo, não com teu spírito, teu corpo imaterial que é a sede do teu intelecto. Ouve bem, corpo material de Adão, tu és pó, e ao pó tornarás, mas teu espírito que é imortal te deixará e voltará à verdadeira vida, que é a vida espiritual. Tua existência é passageira, és apenas matéria, mas mesmo assim falo contigo. Entendeste bem, corpo material de Adão?"

    Como se pode ver, é preciso ser quase retardado mental, daqueles que babam de boca aberta, para imaginar que esse besteirol é que está por trás do "Tu é pó, e ao pó tornarás."
    Por isso eu sempre aconselhei aquela amiga minha: afaste-se desse pessoal rivailista, são todos V-V-eados e débeis mentais.
    233.

    ResponderExcluir
  25. Às vezes os dois apatetados, que, comparados a esse mala chamado Robson, nem são tão patetas assim, dizem coisas que se aproveitam.

    Disse a Maluquetinha:

    "Enfim- somos criaturas.
    Robôs do nosso carma.
    Nem pecadores somos,pois para sermos pecadores,temos que ter mais controle sobre a vida.
    Estamos longe disso."

    Pois é, depois de um longo, longo tempo, a Malinha percebeu que essa historinha pra boi dormir de alma imortal com livre arbítrio não tem lógica, pois até o que comemos e bebemos pode afetar nosso ânimo e conduta. Então, que alma livre é essa que:
    1)Se bebo, mudo até ao ponto de não saber o que faço (alma imaterial sofre o efeito de uma substância material);
    2)Minhas ações dependem de minha sede ou fome, ou será que só os felinos saem para caçar impelidos pela fome? Vou ao mercado gastar dinheiro por brincadeirinha?
    3) Minha alma imaterial perde os sentidos se meu corpo material leva uma porrada na cabeça. Ela, minha alma, só acorda no hospital, sem saber o que houve.

    E os bobocas continuam a acreditar em alma ou espírito. Tem até quem acha que alma que deixou o corpo antes que existissem computadores sabe que você está com problema para escrever bobagens no GD e vem consertá-lo.

    233.

    ResponderExcluir
  26. ... e para esse macacão 233, como será a ressurreição carnal dos "homens das cavernas?"
    (todos terão de ressuscitar já que não foram doutrinados e, assim, não sabiam da "existencia do bem e do mal", não é mesmo?)... Será que o macacão 233 vai dizer que eles ressuscitarão (as crianças, os adultos jovens, os velhos) já em corpos bem formados e pujantes o suficiente para agradarem a todo mundo, ou... voltarão na condição de trogloditas comunicando uns com os outros através de esgares rudimentares, hein??...
    Como ressuscitarão eles, macacão 233?... contaí... isto é, invente aí qualquer coisa imbecil e patetica como é apanagio de sua invenções (des)interpretativas-biblicas...

    Fui... :))...

    ResponderExcluir
  27. O apedeuta galego teima em dizer que eu acredito em ressurreição carnal e inferno eterno e eu já repeti que isso é crença católica, não tem isso na bíblia, como não tem espírito desencarnado, alma imortal e reencarnação.
    Quanto a como será a ressurreição, no cap. 15 de 1Coríntios Paulo explica que serão NOVOS corpos adaptados à vida ETERNA, e Jesus disse que eles serão como os anjos.
    Esse deboche do galego é simples mostra da sua ignorância. Mas ele não duvida nem um pouco do absurdamente ilógico "fenômeno" de materialização de supostos espíritos. O infeliz acredita que a fraude porca e ridícula da materialização da Josefa Musselina foi real.
    Ora, a ressurreição é questão de fé, acredita quem aceita o que escreveram os autores bíblicos. A materialização de supostos espíritos é diferente. É simples questão de se fazer o que fizeram com Florence Cook: agarrar o "espírito" e arrancar-lhe a fantasia.
    233.

    ResponderExcluir
  28. Olá 233,

    Oba... vou entrar na brincadeira... já que eu o liberei do túmulo e você mudou as perguntas, deixa eu entrar na festa, sua anta antológica (é só jogo de cena, se você ficar bravinho e fizer beicinho eu mudo o tom, ou seja, se doer, grita).

    Eu ia explicar direitinho cada item, mas lembrei do desafio que o Dalsan, o ateu místico, fez no UOL em 2003, o qual copio abaixo, bem como a minha resposta a ele.

    Assunto:
    DESAFIO
    Data: 12 Dec 2003 11:15:48 -0300
    De: "Dalsan"
    Grupo: uol.religiao.espirita

    Certo tempo atrás no news religioso da uol (qdo ainda ñ separado), um psiquiatra apresentou essa msg:

    "Até a década de 70 o estudo científico da consciência era insipiente e praticamente inexistente. Tradicionalmente a investigação da consciência era feita pelos filósofos e no decorrer dos séculos desde a Grécia até o século passado, vários filósofos se ocuparam do tema de diversas maneiras. Mas foi sem dúvida, a filosofia de Descartes que ficou mais conhecida, ganhou mais adeptos e se tornou popular entre o público leigo. Basicamente a filosofia de Descartes é uma filosofia dualista que atribui a constituição do ser humano a duas instâncias, que apesar de manterem contato entre si, são totalmente separadas, ele as denominou res extensa e res cogitans. Res extensa é o corpo, que Descartes comparava a uma máquina, que era comandada pela res cogitans, ou seja, o pensamento, a consciência, enfim a alma, que se ligava ao corpo através da glândula pineal (uma glândula que fica quase no centro do cérebro).

    Muitos outros filósofos posteriores a Descartes teceram duras críticas e refutações a sua argumentação. O modelo cartesiano porém passou a ser o mais aceito, por várias razões, dentre elas pelo fato de possibilitar o desenvolvimento da ciência, sem a interferência da religião, já que à ciência cabia o estudo da res extensa, ou seja, o corpo, e todos os outros materiais do mundo, e a teologia ou a filosofia cabia a res cogitans, a alma. É importante esclarecer que apesar de Descartes ser uma pessoa muito interessada em anatomia, medicina, biologia, todas as idéias citadas acima não tinham base experimental, mas eram produto do pensamento de Descartes, de suas deduções estritamente ligadas a introspecções que ele tinha por hábito fazer.

    A dicotomia corpo-alma (ou mente), "varou" os séculos e a ciência desenvolvia-se e fazia grandes descobertas investigando a natureza material, de forma objetiva e sistemática. No final do século XIX paulatinamente o estudo do cérebro foi ganhando o interesse dos cientistas. Primeiramente a partir dos médicos que se interessaram em estudar de forma mais sistemática as doenças mentais e neurológicas.

    Na década de 50 foram descobertos os primeiros medicamentos psicoativos. Tais medicamentos modificavam comportamentos de indivíduos que apresentavam sintomas psiquiátricos, e substituíram os antigos tratamentos morais que foram utilizados nos séculos anteriores, como "terapêutica para a loucura". Com o desenvolvimento da tecnologia e da medicina nuclear foram sendo descobertas formas mais precisas e detalhadas de investigar não apenas a anatomia cerebral como também a fisiologia, sendo que hoje em dia já é possível ter imagens do funcionamento do cérebro enquanto o indivíduo está desempenhando uma atividade.

    Pelo conhecimento atual, existe um consenso entre psicólogos, psiquiatras, neurocientistas (cientistas especializados no estudo do cérebro) e filósofos da mente (são assim chamados os filósofos que se dedicam ao estudo da mente e seus atributos), de que a consciência é produto do cérebro e dos processos neuroquímicos e neuroelétricos que têm lugar nele.

    Mas baseados em que evidências que estes estudiosos do cérebro chegaram a este postulado? Há realmente em que se apoiar para fazer esta afirmação, ou trata-se apenas de um "dogma" ou uma crença sem fundamento, de pessoas que tem uma visão materialista do mundo?
    +

    ResponderExcluir
  29. +
    Vejamos:

    Algumas evidências observacionais e experimentais que sugerem fortemente a base cerebral da consciência:

    - Os primeiros fundamentos para a base cerebral da consciência datam de dados observacionais do século XIX, o mais famoso talvez seja o caso de Phines P. Cage. Em 1848 num acidente durante a construção de uma ferrovia em Vermont, uma explosão prematura arremessou um soquete de ferro em direção a cabeça de Cage. O soquete penetrou no queixo esquerdo e saiu pelo topo do crânio, levando consigo boa parte do lobo pré-frontal do córtex cerebral. Cage caiu no chão e, por milagre (hehehe) ainda vivo.

    Poucos minutos depois conseguia andar apoiado nos colegas. Com o tempo, suas feridas externas sararam e ele conservou a capacidade de falar e raciocinar. Mas sua personalidade mudara drasticamente, a ponto dos colegas dizerem que ele "não era o mesmo homem" depois do acidente.

    Antes era uma pessoa alegre, responsável e educada.

    Após o acidente era um mentiroso contumaz, irresponsável no trabalho, com Comportamento instável e autodestrutivo. Estudos com outros pacientes com ferimentos na mesma região do cérebro demonstravam que a mudança de personalidade e comportamento era uma constante e levaram a deduzir que centros importantes para a iniciativa e equilíbrio emocional estavam no lobo pré-frontal.

    - Nas décadas de 1920 e 1930 Wilder Penfield, um neurocirurgião, realizou experiências em pessoas que eram mantidas despertas com parte da calota craniana aberta, sendo que o cérebro destas pessoas eram estimuladas com pequenos choques aplicados por eletrodos.

    Tais pessoas descreviam, dependendo da área estimulada, lembranças de cenas de sua infância, sensações de odores de flores que não estavam na sala, e vários tipos de emoções (raiva, excitação sexual, alegria), etc...

    - Vários casos reportados como o de DB, um paciente que possuía ambos os olhos intactos e que apresentava lesões na parte posterior do cérebro que o deixavam com o quadrante inferior esquerdo cego (imagine que o campo de visão é um círculo. DB enxergava perfeitamente a metade direita do círculo e a metade superior esquerda. Qualquer objeto que tivesse sua imagem projetada na metade inferior esquerda não era vista por DB).

    Porém através de técnicas especiais, quando uma imagem de um objeto era projetada nesta região de seu campo visual, apesar de DB afirmar que não podia ver nada, e que não sabia qual o objeto que havia sido projetado, ele conseguia acertar quase todas as vezes se lhe solicitassem que apesar disto "chutasse" qual teria sido o objeto projetado, de uma lista que lhe era apresentada.

    - Na década de 60 diversas experiências realizadas com LSD, demonstraram que mudanças drásticas na personalidade e na percepção de indivíduos que usavam experimentalmente a droga surgiam, a ponto de testes de personalidade feitos com estes indivíduos antes e durante o efeito da droga darem resultados que pareciam ser de duas pessoas totalmente diferentes.

    - Alguns pacientes comissurotomizados (cirurgia que separa os dois
    hemisférios cerebrais) apresentam duas consciências separadas com valores, metas e prioridades diferentes. PS um paciente comissurotomizado, teve seus hemisférios questionado
    separadamente (através de uma técnica irrelevante para nossos objetivos atuais, e que por isto não será descrita). Quando perguntado, por exemplo, sobre qual profissão escolheria para seguir, o hemisfério direito respondia "corredor de automóveis" e o hemisfério esquerdo "desenhista".

    Várias perguntas demonstraram que os hemisférios de PS eram tão diferentes entre si como um ser humano pode ser do outro, no que se refere a gostos, valores e prioridades.
    ++

    ResponderExcluir
  30. ++
    - Pacientes com transtorno de personalidade múltipla, exibem duas ou mais personalidades totalmente opostas que se revezam, com intervalos de horas e às vezes dias. Avaliações das imagens cerebrais destes pacientes demonstram que áreas diferentes de seus cérebros são mais ou menos ativas dependendo da personalidade que está se manifestando no momento.

    Certamente já me estendi além da paciência dos interessados. Penso que estes dados indicam de onde vem as evidências de que a consciência humana é produto do cérebro e que dependendo das condições do cérebro mudam-se as condições da consciência.

    O DESAFIO:

    Como explicar as descrições acima se nossa consciência fosse algo separado do cérebro, como propõe o dualismo?"

    A msg comenta sobra o dualismo(corpo/alma) vindo do Pensamento de Descartes. Sabe-se hoje em dia que Descartes errou. Se porventura aqui estiver algum especialista em alguma dessas áreas acima comentadas, certamente haverá um bom andamento sobre o tema.

    Foram desafiados?

    --
    :::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::
    Dalsan, o ateu-místico

    A minha resposta ao desafio do Dalsan foi a que se segue.

    Assunto:
    Ao Dalsan, o desafiador
    Data: 19 Sep 2004 00:27:20 -0300
    De: "Aprendiz"
    Grupo: uol.religiao.espirita

    Bom dia,

    Faz já um tempão que vc fez um desafio neste GD sobre a questão da consciência ser algo separada do cérebro. Estive para te responder várias vezes mas ou não tive tempo ou não te encontrava neste GD (vc andou um tempo sumido daqui, assim como eu).

    A resposta resumida é a seguinte:

    Podemos dizer que a personalidade e a consciência dos seres humanos (e até de outros seres sencientes, se formos levar em conta a posição dos budistas, por exemplo) em uma existência considerada, são limitados às condições dos corpos em que se reencarna ou renasce. Da mesma maneira que o funcionamento do órgão “cérebro” é afetado por substâncias que ingerimos (o que é ululante) também o será pela cirurgia de separação dos hemisférios cerebrais, a tal comissurotomia (o que, ao que parece, causou espanto e assombro em alguns).

    Se considerarmos, como o fazem os budistas, que nos podemos renascer também no reino animal, poderá ficar um pouco mais claro para alguns o efeito e a limitação que podem advir de renascer (ou reencarnar, como diz o pessoal da DE) em um ou outro corpo.

    Assim, não há nada que realmente impeça, não há nenhuma contradição intransponível na existência de uma consciência externa ao corpo, a qual seria, no entanto, condicionada e limitada pelas condições dos órgãos existentes naquele corpo em que se renasceu ou reencarnou.

    []'s

    Aprendiz
    ==========================================
    Considero que isto é suficiente. Caso não seja, eu desenho.

    []s

    Robson Z. Conti (um aprendiz)
    Apenas a Verdade prevalecerá
    +++

    ResponderExcluir
  31. ora vamos lá então comentar racionalmente (ir) o que o macacão 233 (m233) coloca estupidamente...

    m233 - (...) Quanto a como será a ressurreição, no cap. 15 de 1Coríntios Paulo explica que serão NOVOS corpos adaptados à vida ETERNA, e Jesus disse que eles serão como os anjos.
    ---
    ir - indicação mais evidente de que está aí a ilustração de "Espiritos puros" (aqueles que a D. Espirita aponta como sendo anjos)... só se encontra mesmo na literatura Espirita, onde é desenvolvida e dissecada essa ideia do "corpo adaptado à vida eterna"....
    Se não fosse como diz o Espiritismo, então qualquer outro NOVO corpo que viesse substituir o corpo carnal que apodreceu, levaria a que este NOVO individuo seria uma qualquer
    "montagem duma NOVA pessoa sem identidade com a anterior, e, assim, perguntar-se-ia: "para que serviu a unica vidinha, vivida em multiplas e diferentes condições de tempo e de vantagens/desvantagens... que CADA UM teve de "preencher" durante sua estadia neste planeta", hein???... HEIN macacão 233??... HEIIIIN???... Contaí...

    (caramba, este 233 para alem do macacão que demonstra ser, só pode ser tambem um retardado
    para quem qualquer coisa, por mais estapafurdia que seja, lhe serve para atacar alucinadamente o Espiritismo... Só pode ser mesmo!!)...

    continua...

    m233 - Esse deboche (do galego é simples mostra da sua ignorância.

    ir - não é deboche algum, quem passa todo tempo por aqui a debochar das crenças diferentes da sua, é precisamentre esse macacão 233, como com facilidade se pode ver acionando-se o historico de suas participações...

    (e quando é que o macacão 233 vai conseguir aprender que eu nasci em Portugal e não na Galisa, que é territorio Espanhol, e por consequencia jamais posso ser considerado um cidadão galego?... NUNCA!!... Nunca vai aprender
    porque ser burro inveterado está na índole deste macacão 233)... :)))...

    m233 - Mas ele não duvida nem um pouco do absurdamente ilógico "fenômeno" de materialização de supostos espíritos.

    ir - aqui, é altura de, pela milesima vez, pôr o macacão 233 em rodopios loucos (des)interpretativos dizendo-lhe que "materialização de Espiritos" não é qualquer invenção Espirita pois já o Mestre a tinha DEMONSTRADO lá no monte perante testemunhas, onde se MATERIALIZARAM Moises e Elias, conforme relatado por Marcos, 9-1... Mateus, 17 - 1... e Lucas, 9-28...

    Basta a qualquer pessoa bem intencionada (o que desde logo anula o macacão 233) ir lá na Biblia e confirmar...

    continua...

    ResponderExcluir
  32. parte 2

    m233 - O infeliz acredita que a fraude porca e ridícula da materialização da Josefa Musselina foi real.

    ir - Evidentemente que se fosse o macacão 233 a protagonizar e divulgar aquele acontecimento, não havia hipotese absolutamente nenhuma de aquilo ter qualquer credibilidade; porem... como quem está naquela 'foto-documento' para atestar de sua veracidade é um Homem/Espirito com a reconhecida integridade moral de F.C.Xavier, cuja "passagem" por cá foi uma demonstração inequivoca de vida impoluta, então acontece precisamente o oposto... isto é, NÃO HÁ(!!!) qualquer hipotese de ser fraude... NENHUMA POSSIBILIDADE MESMO!!!....
    Mais simples é impossível...

    m233 - Ora, a ressurreição é questão de fé, acredita quem aceita o que escreveram os autores bíblicos. A materialização de supostos espíritos é diferente. É simples questão de se fazer o que fizeram com Florence Cook: agarrar o "espírito" e arrancar-lhe a fantasia.
    233.

    ir - com respeito a fés (não confunda com fezes, macacão 233) :)))... cada um tem as suas,
    e eu, desde que não sejam usadas para fins maldosos e propiciadores de conflitos belicosos, nada tenho que as hostilizar já que é "territorio sagrado" do intimo das pessoas...

    É tão simples assim, macacão 233... Tão elementar quanto isto...

    nota - sobre Wlliam Crookes, trata-se de mais uma pessoa de reconhecida integridade comportamental, como é atestado por fartos testemunhos de quem o conheceu pessoalmente... Assim... perante isto, JAMAIS SERÃO macacões da estirpe 233, que consiguirão colocar essa comprovada honorabilidade em causa... JAMAIS!!... NUNCA!!... É IMPOSSÍVEL!!... :)...

    VV

    ResponderExcluir
  33. Postaram no GD Uol em 2006 que o Historiador-PR era chegadinho numa salsicha de cabeça vermelha. Será ??????

    ResponderExcluir