terça-feira, 4 de junho de 2013

As duas vidas de Audrey Rose

A história se passa  em Nova York, na segunda metade dos anos 70, onde se  discute abertamente a questão da reencarnação. Há basicamente dois núcleos na história:  osTempletons e Hoover.

Sr. Hoover perde a mulher e filha, Audrey Rose, em um acidente automobilístico
O início já se dá com a busca de Hoover pela filha dos TemplentonIvy, uma menina de dez anos, que Hoover acredita receber o espírito de sua falecida filha, ou melhor, ser sua filha reencarnada. Já consultou videntes que lhe garantiram isso.
 Ivy sofre desde pequena de ataques psicóticos e com o aparecimento de Hoover os ataques ficam mais violentos.

Ele tenta diversas aproximações e provoca uma desestrutura na família Templeton.  O  Sr. Hoover tenta sequestrar Ivy em uma de suas crises psicóticas. Muito interessante o livro e o filme.




22 comentários:

  1. Gostaria que fossem colocadas histórias "verdadeiras" sobre a reencarnação, em vez de argumentos de filmes escritos por V-V-eados esotéricos.
    Mas, eu sei que isso é impossível, porque Ian Stevenson só fez entrevistas, só conversinha fiada, e Ernesto Bozzano recontou historinhas de terceiros.

    Concusão: acreditar em reencarnação é o mesmo que crer em Papai Noel, Abominável Homem das Neves, astronauta perneta, marcianos voadores, alma penada...orixás, caboclos, pombas-giras, anjo da guarda, defunta que conserta computador...materialização da Josefa Musselina, espírito Frederick von Stein, disco- voador, ET de Varginha...

    ResponderExcluir
  2. dona Maletona Nihil, agradeço pela sua preocupação, neste instante estou em Tramandaí tomando um chimarrão, temperatura marcando 23 graus, com sol. O que mais quero ? hehehe

    ResponderExcluir
  3. Srt@ Nihil, há lágrimas que correm pela face e outras que rolam pelo coração !

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quem foi vc que escreveu isso?

      Estava inspirado mesmo...arara...

      Excluir
  4. Srt@ Nihil, o mal existe porque o homem ignora seus efeitos.

    ResponderExcluir
  5. srta. Nihil, feliz aquele que chegou a conhecer as causas das coisas!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O sr.está mesmo numa fase inspirada!

      Eu me conectei ao Facebook,para continuar publicando a "prosa livre" da qual gosto de me ocupar nos locais.
      No novo blog da Selma,a mesma não será mais possível.(o sr.já deve ter ido lá)
      Se o sr.Hosaka por ex,quiser falar em informática,não sei como vai ser.
      Talvez ele vai começar a usar a página dele no "Face".

      Excluir
  6. Nihil compra PC novo e o técnico vai ajudar a instalação :

    técnico : Nihil, estica o fio verde !
    Nihil : Não tem fio verde, só amarelo !
    técnico : Ah, então ele tá com icterícia , kkkkkkkkkk

    ResponderExcluir
  7. srta. Nihil, As agressões são pedras que podem servir na reconstrução de seu destino!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sr.Dangeba,estou provisoriamente censurada no novo blog da Selma,que é justamente aquele onde eu não pretendia "habitar".
      Mas,eu queria poder ir lá vez por outra,por causa do sr.Hosaka.
      E dificilmente ele estará por lá também.

      Veja a íntegra do texto que escrevi para ela agora,pedindo a publicação de duas postagens (religiosas) minhas de ontem.

      "Olá.

      Por favor,publique minhas mensagens.(enviei duas ontem)
      Vê se facilita!
      Raramente estarei aqui.(não estou tendo tempo...)
      Desejo "a permissão" de postar aqui de vez em quando porque gosto de ser interlocutora do sr.Hosaka,e no mais,não quero(e não vou mais) atrapalhar blog nenhum.
      Ainda os considero amigos.

      Se vc(Selma?) atender,ficarei agradecida."

      Não faço mais questão de "ficar no grupo".
      Mas,pelo menos eu queria saber que "posso estar por lá" numa hora qualquer em que eu cismar com bons debates religiosos
      ,e mereço tal benefício.(mais que os outros...)
      Conheço a intensa amizade que dediquei a esse pessoal.
      Cheguei a me sacrificar por eles(por vcs) nos últimos tempos.

      Excluir
  8. Eu fui "expulso" daqui várias vezes pela Selma e pelo "joão" 233. Mas como tem muitas janelas que acompanho os gd´s, desde o tempo do UOL, insisto em permanecer. Tenho saudade dos tempos do corvo, Historiador, Hosaka San, Raven, Católico, Amaral, etc.etc. Não pretendo nem ver esse blog novo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se você estivesse sido "expulso" você não estaria aqui. Eu já teria configurado o blog para não permitir anônimos. Ou já teria deletado o blog.

      Eu não entendo a Nihil. Ela pode escrever as entropias no seu próprio blog, no Facebook, no blog do William e nesse blog. Por que ela quer mais um blog para escrever entropias?
      Não é querer sofrer inutilmente? Não está contra os princípios do budismo, ou seja, o sofrimento está no desejo?

      Veja só Nihil, você tem 5 (CINCO) possibilidades para escrever entropias. Aproveite e seja feliz. Eu já disse que o outro blog É EXCLUSIVO PARA DEBATER RELIGIÃO.


      Excluir
    2. Olá.

      "Entropia" foi um título que usei ali no primeiro dia_e para me identificar.
      Aqueles dois pequenos textos "entropia" (na página de uma crônica do sr.Hosaka intitulada "A zombaria dos incrédulos") prefaciaram ao assunto religioso do qual eu ia falar.(um assunto muitíssimo bom)
      Decidi não usar mais esse "codinome" para crônicas na "nova sala".
      Mas meus comentários curtos e inócuos seriam os mesmos.
      As "tripitakas" porém, são textos religiosos.
      Minhas mensagens censuradas foram duas "tripitakas".
      Quando eu lembrar o teor delas,irei reproduzi-las aqui.(não salvei as referidas em lugar nenhum)

      Repense a atitude.
      Não tenho mais tanto interesse em pertencer ao seu grupo.
      Sou prejudicial a ele.
      Eu só queria poder fazer uma ou outra postagem EMINENTEMENTE religiosa ali,e/ou ser interlocutora do sr.Hosaka.(com temas religiosos,e com temas variados)
      Estou satisfeita com minhas colaborações diversificadas desses anos a blogs e gds,e não sinto compulsão em continuá-las.
      Pensei dias atrás em ficar um mês no "novo lugar" postando artigos de uma revista da minha seita budista,mas não sei se devo fazer isso.
      Suspeito que os cristãos se entediam,quando ouvem falar no Budismo.
      Todavia não desejo passar pelo embaraço de me ver censurada.
      Uma coisa é eu não querer estar ali.
      Outra coisa é não poder.
      Houve um período em que cismei que eu era prejudicial a esse blog onde ora escrevo,e aí fiquei mais de um ano longe.
      Só aparecia para falar com o sr.Hosaka,e para postar as orquídeas.
      Voltei "de mala e sacolas" para cá,porque vc me convenceu de que precisávamos caprichar nos assuntos religiosos,uma vez que a "sala estava ameaçada de morrer".
      Aí- iludida,abandonei o blog do sr.William.
      Até cedi à provocação do Adilson para falar sobre a Safo de Lesbos.
      E também estava pensando que o sr.IEU(na ocasião,ele estava presente) era o professor Joaquim Fontes,o qual podia estar atendendo ao meu chamado de outubro de 2.012.
      Bom,ele foi embora,e eu não consegui ajudar vocês,pelo contrário.
      Não pense que "se eu falasse só em religião" _eu teria ajudado.
      Nada do que se origina de mim, tem interesse para um grupo cristão,demorei a me dar conta disso.
      Mas,pelo acima exposto,deu para ver que eu não preciso ser proibida de entrar num lugar onde não quero mesmo tanto assim estar.
      Basta eu não querer estar presente,para não estar presente.(simples,não?)
      Além disso,eu já tenho esse blog,com o qual me ocupar,minha página no G+,e minha página no Face.
      Nem que eu desejasse,eu teria tempo para "trolar" sua nova sala.
      Sonho em postar mais textos na página da crônica "Vale a pena ser cristão",mas isso irá demorar.
      Esperarei "alguma alma" escrever ali antes.

      É isso.
      Prefiro registrar a "reclamação" nesse espaço,do que mandar um e-mail.
      É uma contradição eu ser proibida de "pisar no território" da minha própria turma.
      Eu e essas pessoas já fomos "uma família virtual".
      Temos vínculos "abstratos".
      Mereço poder aparecer às vezes.
      Para desejar feliz natal,feliz ano novo,feliz natal budista,para postar as efemérides do meu templo.
      E será nesses temas que ficarei,porque estarei em "seu novo blog" poucas vezes.
      Reiterarei que também desejo garantir minha comunicação com o sr.Hosaka.(haha!)
      Que absurdo.
      Parte dos temas que poderíamos falar em público,falamos por e-mail nesses dias.
      Ele não vai ficar no Facebook para sempre.
      Em breve, irá recomeçar a escrever em seu blog.
      E aí,eu ficarei de fora?
      Acha isso certo?

      continua

      Excluir
    3. conclusão da réplica para a Selmaquarta-feira, agosto 07, 2013 10:47:00 PM

      continuação

      Problemão,hem?
      Vou confiar em seu bom senso.
      Acho que irá liberar meus comentários.
      Eu lhe "deixarei" eliminar doravante qualquer mensagem minha que for inconveniente,mas vc nunca vai precisar fazer isso.
      E não se preocupe.
      Prosas entre mim e o Adilson não irão mais ocorrer.
      Posso não gostar muito dele,mas sou humanista.
      Acho que ele tem todo o direito de existir e de ser como é.
      (não leio mais os assuntos dele_para não me sentir tentada a falar com o mesmo e acabar brigando)

      Por ora "é tudo", obrigada pela atenção.

      srta Nihil Metilene Lidia Orquidéia(todos os meus pseudônimos do G+ e do Face)

      Em tempo:

      estou certa de que esperou receber um e-mail meu sobre o caso.
      Talvez eu mandarei mesmo um,mas não será nessa semana.
      Estou meio "apurada" por esses dias.
      Passar bem.(espero também ter um bom restante de semana)

      §§§§§§§§§§§§§


      Excluir
    4. para Selma,dia nove de agostosexta-feira, agosto 09, 2013 8:04:00 AM

      Pois bem.
      Acabei mandando o e-mail,se bem que foi uma mensagem curta,pois o principal do que eu precisava dizer,se encontra no texto que escrevi mais acima.
      Fiz isso,porque estou ansiosa para reencontrar o "novo blog" que eu desejo acompanhar,como leitora.

      Na esperança de ainda voltar a escrever ali,eventualmente.
      E de continuar lendo os textos do nosso amigão sr.Hosaka.

      srta Nihil

      Excluir
    5. para a Selma,

      o "novo blog",pelo que constatei,sumiu.
      Desejo o novo endereço dele(caso existir, é claro),para continuar acompanhando-o.
      Foi a isso que o meu e-mail se referiu,e no mesmo,não insisti na prosa de anteontem.
      Afinal, falei bastante nisso,como viu.

      Até breve.

      §§§§

      Excluir
    6. Srta Nihil, eu estive lá e o blog foi deletado. Qdo falam que foi removido, na verdade ele foi deletado. um grande abraço.

      Excluir
    7. Esse blog aqui também devia ser deletado, para que os dois débeis mentais, a maletona e o ateu babaka escrevesses suas asneiras na rebimbaka da parafuseta.

      Excluir
    8. para o Anônimo nada anônimosexta-feira, agosto 09, 2013 8:56:00 PM

      Adilson,vc é só um bobão.

      O tempo que vc perdeu "não gostando" de mim poderia ter sido usado para ajudar sua amiga dentista a manter o outro blog.
      Que pesar estou sentindo.
      Coitados de vocês,coitado do grupo...coitada da Selma.
      Eu prometeria "não voltar mais" à convivência convosco,se isso lhes desse a sobrevida".
      Mas eu vou ver o e-mail da Selma_caso ela houver respondido,para ver o que ela disse- e para saber se o sr.Especialista está certo.

      Excluir
  9. esse Anônimo se for homem é gay, se mulher deve ser sapatona.

    ResponderExcluir
  10. O sr.Especialista está certo.
    A Selma acabou com o novo blog.
    Ela está doente _e não está podendo se ocupar disso por enquanto.
    Estou condoída.
    Que coisa chata...
    Ao menos ficou claro (no e-mail dela) que não foi minha culpa.
    Aconselhei-a a reassumir o presente site.
    Quando ela puder.
    Por ora,vou ficando aqui.
    Enquanto eu me ocupo em fazer postagens religiosas,e em salvar os textos presentes,"tomo conta" do que existe.

    O sr.IEU não é quem eu pensava,e também não sei quem ele é.

    A vcs acima(incluindo o Adilson) sugiro que comecem a escrever no G+
    Os "gemaístas" formam um grupo melhor do que o do Facebook,pois estão sempre atentos ao que os estranhos dizem,enquanto no Facebook o clima é "família" demais.
    No G+,nossos pensamentos fazem "eco".

    Xi...
    ...e é um bom lugar para as "xaropadas" do Adilson.(haha!)
    Eu queria ver as cenas dele por lá...e acho que ele também já deve estar pensando nisso.
    (hehe!)

    ResponderExcluir