quinta-feira, 13 de junho de 2013

Quem nos dá a vida?

"Os rivailistas(espíritas), como você, acreditam que a alma(ou espírito) já existia antes e vem para habitar o corpo. Mas se a vida é transmitida pelos pais, não é pela encarnação da alma que existe a vida. Dizem os escritos de Rivail que, se uma criança não é destinada a viver, não lhe é destinado nenhum espírito. Mas é possível uma criança nascer sem o cérebro, por exemplo, e nasce com vida, embora morra logo depois. No ventre materno essa criança vive, logo, não é a alma que gera a vida."233

Se quando uma criança não é destinada a viver, não é dado espírito, significa que quando a vida deve cessar deve ser "retirado" o espírito.
Segundo o Espiritismo, no momento da fecundação que é o encontro do óvulo com o espermatozoide, o espírito já deve ser atado ao novo corpo e nova vida que se inicia. Por isso tanto o Espiritismo (como todas outras religiões) é contrário ao aborto, pois é um assassinato a ser cometido. Hoje em dia virou moda o abandono de crianças à própria sorte, no lixo ou nas ruas por mães que não aceitam ou não queriam ter filhos. Obviamente que o fato é horrível. Mas entre entre esse fato e o aborto só vejo semelhanças. Matar ainda na vida de embrião (ou feto)  ou depois de nascido é a mesma coisa.

Mas, voltando ao assunto, o 233 afirma que "não é a alma que gera a vida", e que uma criança sem cérebro vive no ventre materno e morre logo após o nascimento. É baseado nisso que o Brasil aprova agora o aborto para anencéfalos.

Criança com anencefalia:  fotos anencefalia

O alegado é que uma criança sem cérebro vive pouco: horas ou dias. Mas há casos em que a criança pode viver um ano, dois anos... Anencefalia não é transmitida geneticamente, é uma falha que ocorre durante a formação do feto.

Há crianças que nascem mortas. É o chamado natimorto. Durante a vida intrauterina possui vida, movimentos. Quando nasce está morta. Provavelmente tinha uma vida vegetativa. Sem espírito.

Os pais transmitem o corpo físico, material. Para que esse corpo viva há necessidade do espírito.  

Veja a equação abaixo:


                                    Corpo material + Corpo espiritual= Vida

                                    Corpo espiritual = Vida - Corpo material





24 comentários:

  1. Obrigado por seguir o meu blog
    www.deusexisteejesusestavivo.com
    gostei do seu blog e estou seguindo

    ResponderExcluir
  2. Fala pessoal! :D
    Desejo que todos estejam bem!

    ResponderExcluir
  3. Ué... Cadê o 233 que ainda não se manifestou? Estou estranhando... Será que está doente?

    ResponderExcluir
  4. Não,ao voltar para casa,a vassoura dele quebrou no meio do caminho,e agora ele aguarda a assistência da seguradora.

    (hahaha!)

    Boa noite a vcs.
    Está fazendo poucos dias,perguntei aqui e no outro blog onde vc andava,Denytus...e imaginei que se casou.

    ResponderExcluir
  5. Noticias recentes do professor

    Ouvi dizer que o professor estava pescando, e viu uma moça tentando pular da ponte. Ele foi até a ponte, e perguntou se ela poderia atender um pedido pessoal, antes dela pular.

    E o que é? perguntou a moça. Um beijo, pediu o professor.

    Depois do beijo que o professor recebeu, ele comentou: esse foi o melhor beijo que já experimentei, o que força a perguntar: por que você quer se matar?

    - É por causa do meu pai. Ele não quer que eu use vestido de mulher.

    =====================================================================

    A equação da Sonia está correta.

    Até 1981, eu era apenas um corpo material. Depois que a Maria me deu o meu corpo espiritual é que passei a ser o Frank K Hosaka que sou hoje.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Garotinho em Campinas, 40 anos atrás :
      Mamãe, deixa eu usar sutiã?
      -Não!
      - Por favor, mamãe!
      - Jamais!
      - Mas mãe, eu já tenho 15 anos!
      - Não, não e não! Eu já falei que não e vê se pára com essa conversa, Franquinho !!!!

      Excluir
    2. Oi, JF!

      Como vai a sua... ... filosofia?

      Excluir
  6. Não sei se é amor de verdade
    o que vc um dia me despertou
    mas sua presença virou uma realidade
    na minha "ilha interior".

    A música de cada dia
    a lua que me prefere
    conjunto de astros que nos iluminam
    de estrelas que caem do céu
    sobre o véu da vegetação
    _flores nascem no meu coração
    sou a mesma- em cada estação
    porto seguro é o meu destino
    pois sou levada por sua mão
    _buda sobre um pano branco
    eros no altar da minha casa
    na minha vida interfere
    inspirando sonhos e silenciando os fantasmas.

    Não olvide,leigo santo
    quem habita minha morada
    me liga as tomadas
    me desperta do quebranto
    e me conduz por por percursos
    estranhos ou familiares,

    eternamente
    (éter na mente)
    é você...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A poesia acima foi escrita para o 'Zé.(o Príncipe)-

      Eu consigo falar melhor nele,quando poeto.

      Um bom dia aos que "viram isso".

      §§§§§§§§

      Excluir
    2. Nunca fiz um poema assim para Maria, desconfio que você conseguiu mais coisas com o Zé do que eu. Você conseguiu segurar na mão dele?

      Excluir
    3. Hum...

      Eu e o Príncipe fizemos algumas "malandragens",mas a maior parte da "vida entrópica intensa" que gostaria que houvéssemos tido _e que fantasio em minha lírica, ocorreu depois em minha imaginação.
      Gastei um tempo enviando minhas poesias desse ano para o meu blog.
      Preciso melhorar.
      As menos pretensiosas saíram boas,as mais "ambiciosas" ficaram fracas.
      Nós mulheres somos intimistas demais.
      Mas,isso não é nada.
      Nada que uma boa dose de leituras- especialmente sobre ciências,quando os versos tendem a ser pontuados pelo erotismo- não possa melhorar.
      Pior é quando ficamos esotéricas.
      Não gosto de escrever "poesia espírita".
      Poesia espírita não é uma poesia reencarnacionista,mas sim,uma sequência de estrofes que se pretende espiritualista.
      Todas as líricas esotéricas me soam demagógicas.(e poemas esotéricos feminis são os artigos mais comuns visto na internet)
      Nós poetas mulheres sabemos menos da vida do que muita gente-
      Tirando as suicidas,a Dilka Machado,a Clarice Lispector, e a Cora Coralina,que realmente viveu o que falou- as outras resvalam(ou resvalaram) para a falsidade- quando tentam(tentaram) o tema da autoajuda.
      Uma boa solução para vencer a mania de escrever esotericamente, é lembrar que a boa filosofia é o "pão de cada dia para cada dia" e não para a vida inteira.
      Pontuar sobre nossos momentos já está de bom tamanho.
      A impermanência produz "koans" melhores,mais leves e menos chatos.
      Outrossim,a necessidade inconsciente de "ensinar lições morais" através da escrita, nos arrisca a escrever "canções" que mais parecem peças publicitárias de ONGs...
      Não tem outro caminho senão ler e estudar,para ganhar objetividade,sem porém,cair no outro extremo da prosa coloquial.
      Se a poeta for mesmo uma "hierofante de si mesma",então pode se dar ao luxo de escrever "salmos".
      Mas,em geral,nós,fabricadores de versos- somos só aprendizes da vida.

      Vejamos na classificação de maturidade onde me encontro na arte de poetar,onde já me encontrei,e onde estarei ainda.

      -fase bebê_ Safo de Lesbos.
      -primeira infância_ meus diários dos anos noventa.
      -pré-adolescência_ fase atual.
      -adolescência_ quando eu ficar parecida com o Castro Alves,ou com o Caetano Veloso.(kk...)
      _adultez_quando eu escrever que nem o Paulinho da Viola.
      -velhice_ quando eu compor sutras budistas.

      (hehehe!)

      Brigada da paciência que teve com essa pequena digressão.(eu a escrevi porque passei as últimas horas relendo minhas líricas dos últimos meses feitas aqui no blog)

      Excluir
    4. Enfim, não confundo poesia com clipes de power point.(sabem aqueles clips maravilhosos que alguns nos enviam,cheios de paisagens e com um fundo musical feito pela cantora de ópera Bárbara -alguma-coisa...)

      Se meus versos ficam assim,não os jogo fora,até os conservo como momentos a não serem repetidos "ad infinitum".
      Afinal,não sou mais uma "cosmóloga deslumbrada" e minha época de "jóia azul" já passou ...hã...há um tempinho.(põe tempinho nisso)

      Excluir
    5. O nome da cantora cujas músicas em geral,animam clipes de power point,é Sarah Brightman.
      Tenho um mp3 dela,dá para curtir um pouco.

      Excluir
  7. Caminhando e vendo onde impera a superstição. Alguns dizem que isso atrasa a evolução humana. Outros ainda dizem que não há sentido viver sem ser praticados determinados ritos.

    E tudo é uma grande piada!

    Bom dia a todos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Discordo, Daniel. O preconceito religioso faz parte do nosso dia a dia, o que eu tenho mais medo são dos católicos xiitas do tipo Católico que apareceu por aqui, e tenho que agradecer ao Adilson e o Vai Volta por seu interminável debate. Mais importante que saber se espíritos existem ou não é aprender a evoluir e saber lidar com esse tipo de situação. Sempre temos contratempos por aqui, mas é deles que a gente tira lições importantes para sermos mais fortes lá fora. Lembrando o Amaral, a vida é bruta! E como! acrescento eu. Um forte abraço, Frank.

      Excluir
    2. Um forte abraço Frank.

      Vejamos

      Por que se tem medo do escuro?

      Não é porque nós aprendemos a associar a escuridão a algo ruim? Com o tempo e com toda a crendice acumulada, isto se fez assim. E hoje você não acha um absurdo, por exemplo, ter que fazer o sinal da cruz por acreditar que se não fizer você estará pecando contra o céu.


      Não existe limite para o que nossa consciência possa determinar como certo e errado. Não existe limite para subjetividade humana.

      Alguns dizem que o medo é a condição humana mais natural. Eu não sei o que pensar disso.

      Excluir
  8. Bom dia, Sr JF,

    O Sr não respondeu a questão: quem nos dá a vida?
    Para facilitar, escolha uma das alternativas abaixo:
    ( ) Papai e Mamãe
    ( ) O Milano
    ( ) O PT
    ( ) A vida não existe
    ( ) nda.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Adicionei o "gd religião"(a Selma) aos meus "círculos",mas isso não está aparecendo no canto direito da página.
      Bom,ela deverá saber que agora são nove pessoas que adicionaram o blog,não apenas oito,como ainda consta.

      Excluir
    2. Postei no G+ um conjunto de mensagens que escrevi em maio último para o texto do sr.Hosaka intitulado "meu terceiro banho".
      Foi uma sequência que versou sobre o uso de uma conduta religiosa na filosofia de vida.
      Não obtive o "feedback" que eu desejei a esses textos,mas acho que o povo do G+ irá se interessar pelo tema.
      Ao mesmo tempo,postei o link onde as crônicas foram escritas,na página que abri.
      Já que não opinaram aqui sobre minhas idéias,poderão fazer isso ao menos,por lá.
      Eu irei ver,pois dia sim dia não,consulto minha página G+ .
      Os títulos "tripitaka" foram substituídos pelo codinome abaixo- que irá aparecer em azul.

      desvendando o materialismo

      Excluir
  9. Meu maior arrependimento e desilusão maior recai em não ter encontrado as melhores alegrias para viver.
    Mesmo com toda a perspicácia, é enorme a ânsia por ver sendo melhor aproveitado o meu tempo e esforço contínuo para melhorar as coisas. Todas as coisas.

    ResponderExcluir