segunda-feira, 20 de maio de 2013

O Cego


João 9:1-7 "Caminhando Jesus, viu um homem cego de nascença. E os seus discípulos perguntaram: Mestre, quem pecou, este ou seus pais, para que nascesse cego? Respondeu Jesus: Nem ele pecou, nem seus pais; mas foi para que se manifestem nele as obras de Deus. É necessário que façamos as obras daquele que me enviou, enquanto é dia; a noite vem, quando ninguém pode trabalhar. Enquanto estou no mundo, sou a luz do mundo. Dito isso, cuspiu na terra e, tendo feito lodo com a saliva, aplicou-o aos olhos do cego, dizendo-lhe: Vai, lava-te no tanque de Siloé (que quer dizer Enviado). Ele foi, lavou-se e voltou vendo."



Jesus vivia sendo seguido por muitas pessoas. Mas no meio da multidão viu um cego de nascença.
Naquela época os cegos não tinham outra opção senão viver pedindo esmolas. Não era como hoje que os deficientes físicos e visuais podem trabalhar, os cegos podem ler em braile e assim estudar por conta própria. Os cegos eram hostilizados e mal vistos. Quanto preconceito! Inclusive preconceito pelos discípulos.

Tanto que perguntaram a  Jesus, quem havia pecado, se o cego ou seus pais, pois naquela época acreditava-se que os filhos pagavam pelo erro dos pais.

Jesus foi enfático: “Nem ele pecou e nem seus pais. Foi para que se manifestem nele as obras de Deus”.

Portanto devemos entender que Jesus explicou ser esse uma cegueira especial, ou seja, uma cegueira que se manifestou desde quando o homem nasceu, para que se manifestasse  as "obras de Deus". Ou seja, uma cegueira  planejada no mundo espiritual  para que o homem fosse visto por Jesus e curado. 

Reencarnação? Planejamento no mundo espiritual? Só pode...

Apressado enquanto era dia, Jesus falou com o homem, cuspiu na terra e colocou o lodo nos seus olhos. Uma  mistura nojenta, que hoje em dia acredito que ninguém se atreveria a usar. Bem, Jesus fez a lama, colocou nos olhos cegos do homem e mandou que fosse lavar-se no Tanque de Siloé.
O tanque ficava em Jerusalém, feito pelo   Rei Ezequias  no ano 700 AC, Até hoje é usado como fonte de águas.
Para se chegar ao tanque teria que atravessar muitas pedras no meio do caminho... O tanque ficava na parte de baixo como se fosse uma ribanceira.  O cego acreditou nas palavras de Jesus e sozinho caminhou até o local. Lavou-se e descobriu que enxergava! Havia acontecido um milagre!

Os judeus não acreditaram no milagre. Duvidaram que o cego fosse cego de verdade e ainda criticaram Jesus por ter "trabalhado no dia de sábado".

Muitas pessoas são assim. Não enxergam a beleza do milagre, duvidam e ainda criticam que o fez. O pior cego é aquele que não quer ver.


SA

3 comentários: