domingo, 21 de abril de 2013

A versão móvel de O Estado

Eu uso o navegador Dolphin Browser para ver as páginas na Internet através do Note II, principalmente por causa do recurso adicional do Text Sizer. Quando o Dolphin exibe a página original da Web, é possível alterar o tamanho da fonte, usando o recurso de pinçar, ou seja, separando dois dedos na tela.

O Estado prometeu mudar a página móvel do jornal para o dia 22 deste mês, mas ele já está disponível desde ontem. Na versão anterior, eu podia mudar o tamanho da fonte através do recurso de pinçar - agora eu preciso usar o recurso do Text Sizer do Dolphin, ou seja, a mudança da versão móvel do jornal trouxe um pouco mais de trabalho para mim, mas vou conseguir sobreviver.

A melhor versão móvel do jornal no Celular é do New York Times, o tamanho da fonte deles é o mais agradável em qualquer celular. Mesmo assim, o New York Tmes oferece o recurso de alterar a fonte no final da própria página. O único problema é que eu não sei ler inglês.

Eu vi um comentário no Blog da Selma, afirmando que o Jornal O Estado é um instrumento ideológico de direita. Como eu sou um analfabeto em termo de ciência política, eu não consigo enxergar isso. Eu já li Pasquim, os panfletos da CUT. o Manifesto Comunista, a Bíblia, mas não sei o que é direita, esquerda e centro. Eu não sei como o leitor do jornal pode ser influenciado por editores inescrupulosos para mudar a sua opinião, influenciar o seu voto, e mergulhar o destino de toda uma Nação na maior crise econômica, política e ética que possa ser imaginado - isso eu acho um exagero, principalmente porque eu vejo que pouca gente lê o jornal, ainda mais o da família Mesquita.

Eu compartilho a tese do Sr Adilson, o de que a vida é somente essa, de que voltaremos a ser pó, e o máximo que podemos fazer é tentar salvar a nossa alma, seguindo a luz de Jesus. Mas eu já sou um caso perdido. Depois que vi a Maria em 1981, não consigo pensar em outra coisa senão em abraçar a Maria. Ou seja, eu fui infectado pelo vírus do Satanás, e acredito na tese do Adilson de que o meu batismo em 1984 na Paróquia Santa Tereza em nada vai ajudar a curar a minha alma. Logo, o meu destino já está determinado no famoso lago que arde e cheira enxofre. Mas, de onde estou até o lago, existe um enorme tempo e para preencher esse espaço vazio é que leio um ou outro artigo da família Mesquita.

Nessa semana, eu li "Nas asas da FAB", e o que consegui deduzir do texto é que o Mensalão não morreu. No tempo da ditadura, nós tínhamos o ministério da Segurança, da Saúde e da Fazenda, mas com a punição do Sr José Dirceu, a Dilma não encontrou outra saída senão multiplicar os ministérios, de tal forma que para cada deputado no Congresso existe uma pasta dentro do Poder Executivo, e assim cada deputado recebe todo mês um dinheiro extra que vem do bolso do contribuinte para vender os votos dos eleitores em favor da Dilma, do tipo tornar obrigatório a cobrança da contribuição sindical, discutir o projeto de limitar a liberdade na internet e na imprensa, e etc. Bem que eu poderia ficar indignado, bloquear a Av Paulista e protestar contra a Dilma, o PT e todos os políticos, mas com que moral posso fazer isso, como posso atirar uma pedra na Dilma, se eu mesmo sei que também não presto, se só penso em abraçar a Maria, principalmente depois que a Doutora SA me deu a receita do sanduíche de frango?

==================================

O Estado: Nas asas da FAB

Os cada vez mais numerosos ministros da presidente Dilma Rousseff estão transformando a Força Aérea Brasileira (FAB) em empresa de táxi aéreo. A prerrogativa do uso de jatinhos da FAB para transporte de autoridades, instituída prioritariamente para casos excepcionais, parece que se tornou regra, e a um custo bastante pesado para os cofres públicos. Em muitos casos, conforme noticiou o Estado (15/4), a agenda dos ministros é maquiada para se enquadrar nas exigências legais e, ao mesmo tempo, encobrir atividades privadas ou eventos partidários.


A regulamentação do uso de jatinhos da FAB pelos ministros, conforme o decreto presidencial 4.244, de maio de 2002, prevê que as aeronaves da FAB devem ser solicitadas, em primeiro lugar, "por motivo de segurança e emergência médica". Pela ordem de prioridade, só depois é que aparecem "viagens a serviço" e "deslocamentos para o local de residência permanente".

Além disso, o artigo 2.º diz que, "sempre que possível, a aeronave deverá ser compartilhada por mais de uma das autoridades", e o artigo 4.º autoriza os ministros a "optar por transporte comercial" nos casos de emergência e de deslocamento para a residência, com despesas pagas pelos Ministérios.

Em resumo, o decreto trata de situações que deveriam ser incomuns. No entanto, as 5,8 mil viagens dos ministros de Dilma, em pouco mais de dois anos de governo, mostram que o uso dos jatinhos da FAB está incorporado ao cotidiano da Esplanada dos Ministérios. A situação é tão constrangedora que, em janeiro de 2011, a presidente pediu a seus ministros que recorressem menos aos serviços da FAB e que usassem, sempre que possível, as companhias aéreas. Não se trata somente de pôr termo a um abuso rotineiro, mas de reduzir os gastos públicos, pois viajar em avião de carreira é muito mais barato. O apelo de Dilma, porém, caiu em ouvidos moucos: o número de voos com os jatinhos da FAB subiu 5% entre 2011 e 2012.

O ministro-chefe da Advocacia-Geral da União, Luís Inácio Adams, por exemplo, requisitou um Embraer ERJ 145, com capacidade para 36 passageiros, para uma viagem a São Paulo em agosto de 2011, ocasião em que visitou o ex-presidente Lula. Em valores atualizados, estima-se que esse voo tenha custado R$ 6,6 mil. Se Adams optasse por um voo de carreira, a despesa teria sido de R$ 700. Está entre as atribuições do advogado-geral cuidar de casos de ex-presidentes, mas a agenda de Adams não registrou o encontro com Lula - logo, ele não estava oficialmente "a serviço".

Em janeiro passado, o vice-presidente Michel Temer usou um jatinho da FAB para ir a São Paulo, onde passou o dia em encontros de seu partido, o PMDB. De acordo com sua agenda, naquele dia ele não teve nenhum compromisso como vice. Em outubro de 2012, Temer se encontrou com Fernando Haddad, também em São Paulo, para conversar com o petista sobre o apoio do PMDB na disputa pela Prefeitura. Do mesmo modo, a agenda de Temer não registrou atividades relativas a seu cargo no governo naquela data.

Casos como esses são comuns. Em grande parte deles, os ministros marcam compromissos irrelevantes às sextas e às segundas-feiras nas cidades onde moram, para ter o conforto dos jatinhos no fim de semana. Quando informam qual serviço precisam prestar, os ministros descrevem situações genéricas. A agenda do ministro da Fazenda, Guido Mantega, assíduo cliente da Aeronáutica, justificou uma recente viagem a São Paulo, numa sexta-feira, dizendo que ele tinha "reuniões internas" no Banco do Brasil.

É evidente que os ministros não querem se juntar aos brasileiros comuns que se apinham nos balcões de check-in dos aeroportos, preferindo a mordomia oferecida pela FAB. Ao explicar o privilégio, porém, os ministros alegam que sua atitude nada tem de ilegal ou de imoral. O ministro da Justiça, José Eduardo Martins Cardozo, chegou a dizer que, ao usar os jatinhos da FAB, estava colaborando para a manutenção das aeronaves, pois elas "necessitam voar determinadas horas". Talvez Cardozo ache que, em vez de criticá-lo, devíamos lhe ser gratos.

26 comentários:


  1. Céu
    céu azul
    céu absoluto
    céu absurdo
    véu tão puro

    c éu azul
    c é u 'surdo
    cé u de luto
    éu tão u ro

    ceeeeéuuuuu...

    por que será que vejo o seu rosto(príncipe)
    desenhado nas nuvens?

    c é u re soluto
    c é u tão 'urro
    se chove é triste
    c é u de lume
    véu escuro...

    mar de marinheiro...
    'éu de brigadeiro.

    todas as aves em suas rotas migratórias
    todos os pássaros comuns em sua trajetória...

    imenso tobogã
    ufos, estrela da manhã
    rota dos aviões
    manto de estrelas

    céu dos anjos
    escada dos santos
    azul claro
    azul anil

    ...estou a mil pés de altura
    voando sem parar
    sonho, imaginação
    projeção astral
    no firmamento do disco solar

    céu de chuva
    céu,é claro
    ceeéu...sumiu
    ruflar de asas.

    céu nublado
    céu dos aviões ilegais
    ...dos piratas
    ...dos sonhadores
    ...dos cometas
    ...dos emirados de outros planetas
    ...janela para todas as janelas

    fláp...

    ruflar de asas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. ...é para lá que vão
      os que morreram
      é lá que moram em primeira mão
      os que ainda não nasceram.

      (esses versos ficaram que nem o poema Entropia,mas toda poesia é perfectível,ainda irei organizá-la melhor.

      João Cabral de Melo(poeta brasileiro) guardava as que escrevia numa gaveta por uns meses,para depois modificá-las)

      Excluir
    2. No psicanalista, 233, o malucão beleza, confessa: - Doutor, eu acho que sou homossexual. - Quem? Você? De jeito nenhum. Veja só: o sanguinário Nero era homossexual, o inesquecível Rock Hudson era homossexual, o magnífico Napoleão Bonaparte era homossexual, o talentoso Oscar Wilde era homossexual. Mas você? Você não. Você não passa de uma bichinha de merda.

      Excluir
    3. Ao sr.Hosaka,

      Não, aviões não ruflam.
      Mas os pássaros,os insetos,as almas,e os anjos ruflam.

      Eu disse que minha poesia está confusa,e que precisará ser reeditada.

      Por falar nisso, tenho umas frases de acréscimo à mesma,


      "...céu azul
      ...véu tão puro
      ...espectro imaginário
      ...aura terrena
      ...tobogã no qual escorregam os amantes
      ...lugar para onde vão todos os que chegam...aos finalmentes..."
      (fiuzinhoooooo...)

      Excluir
  2. JUSTIÇA DO RIO AUTORIZA O CASAMENTO GAY

    COMPANHEIROS:

    Há pessoas desesperadas porque tenho dito que o casamento gay que se propaga pelo mundo todo, nada mais é do que um plano divino para acabar com o preconceito perverso contra nossos irmãos que não têm culpa de terem nascidos gays, Entretanto, tenho dito que "pensar não dói". Lógico que este tem que ser o remédio divino para dar fim a esse processo perverso de atacar pessoas inocentes que nenhum mal fazem pelas práticas sexuais que adotam. Ninguém tem nada com isto e cada um deve ter o direito ao seu livre arbítrio. Portanto, Deus não pode deixar que esses absurdos que são incentivados pelos "ladrões dos templos" continue a ferir e matar essas pessoas. Somente Deus com a sua Lei Justa e séria poderá acabar com essa expúria prática delituosa contra os nossos irmãos gays. Parabéns a Justiça do Estado do Rio de Janeiro. Vejamos:

    http://www.conjur.com.br/2013-abr-20/justica-rio-janeiro-autoriza-casamento-entre-pessoas-mesmo-sexo

    Esio Lopes.

    ==========================

    Eu entendi a passagem que diz "o que Deus une, nenhum homem pode separar".

    Só não entendo a necessidade do certidão de casamento.

    Por exemplo, o sujeito A é casado de fato com o sujeito B. O sujeito A é trabalhador, contribui com o INSS, e declarou sujeito B como dependente. Mas Deus decidiu levar o sujeito A para o Reino dos Céus. Desamparado, o sujeito B pede pensão do INSS. O INSS recusa a conceder a pensão, informando ao sujeito B que o privilégio da pensão é individual, só é concedido para quem contribuiu por cinquenta anos e ainda estiver vivo.

    Então, para que serve o Certidão de Casamento?

    Um forte abraço, Frank

    ===============================

    HOSAKA

    Não esqueça - "pensar não dói" , Nenhum homemm, padre, pastor, guru, etc, não pode casar ninguém em nome de Deus, simplesmente porque um pecador, um celerado, um ladrão dos templos, não pode ser mandatário de Deus. Por outro lado, muito menos esses "pecadores" podem juntar duas pessoas pelo infinito a fora. Isto é um absurdo inominável. Deus é sábio e portanto, não poderia juntar dois seres espirituais e não carnais, pelo infinito afora, porque, o processo evolutivo não permite a existência de seres iguais, não existem almas gêmeas, porque, todos nós somos diferentes em face do processo evolutivo de cada um de nós que não pode ser igual. Cada Espírito, após a sua criação, toma caminhos evolutivos diversos, portanto, NÃO EXISTEM ALMAS GÊMEAS. O que pode existir são seres parecidos em nível evolutivo, cultural, intelectual e moral, mas, JAMAIS, poderão ser iguais. Assim, os casamentos são mutáveis, porque, cada um pensa de uma forma diferente. Portanto, meu caro japa, não existem uniões infitas.

    Quanto a certidão de casamento, ela nada mais é do que um contrato civil que estabelece normas para uma determinada união de dois seres, que não é infinita. Pode ser anulada ou desfeitas através do divórcio que hoje pode ser feito pela Internet.

    Tenho dito a exaustão: "Pensar não dói, estudar e pesquisar muito menos!!!"

    Esio Lopes

    =====================

    Ok, ok, você me convenceu. Se eu defender o casamento não convencional e a pena de morte para os ladrões de templo lá no blogue da Selma, tem jeito de garantir um iPhone 5 nesse esquema?

    Um forte abraço,

    ==============

    fonte: fhosaka@uol.com.br em 21/04/13.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Meu prezado Frank Hosaka, você ainda não entendeu o que o Esio GLS Lopes quer dizer tão repetidamente com "pensar não dói"?
      Esse GLS e aquele galego advogam a boiolice geral e irrestrita, o galego, inclusive, disse que deseja que todos se tornem iguais ao Emperucado.
      O Esio que quer que senhor pense como eles e vire boiola também, por isso ele tenta influenciá-lo dizendo que "pensar não dói", mas o significado real é "dar não dói".
      De fato, ninguém tem culpa de nascer médium e gostar de serenrabado...

      Excluir
    2. O Dr Esio embroma demais, mas graças a ele fico sabendo quem a polícia prendeu, quanto foi roubado do contribuinte, de como funciona o esquema, o problema é que nunca fico sabendo como os autores foram punidos. Ouvi dizer que o José Dirceu ainda continua livre e que até é possível ele se livrar da cadeia. Enfim, a corrupção é um problema bem antigo. Se não me falha a memória, todo o trabalho de evangelização foi água abaixo, graças a uma quantia de 30 moedas de prata, e o pior é que o Esio defende que Iscariotes era o discípulo que Jesus mais amava. Enfim, tudo indica que a punição não funciona, se funcionasse todos já estaríamos no Paraíso e não nas mãos do PT, você não concorda?

      Excluir
  3. A Terra não é redonda

    Eu li o texto da Doutora SA só ontem, nele contém 49 comentários, todas elas repetitivas, alguns apontam os católicos como criminosos da humanidade e quase todo resto tenta avacalhar inutilmente a minha reputação. Inútil porque eu não tenho nenhuma reputação.

    Só depois que li o texto é que entendi o propósito do texto "Cada um tem o blog que merece", onde defendi textualmente o fim do blog. Agora que eu sei do que se trata, mudei de ideia. O melhor é salvar tudo, deixar do jeito que está, para mostrar lá na posteridade de quanta baixaria houve no ano de 2013, se bem que desconfio de causas anteriores, do tipo atraso no pagamento da pensão em virtude da crise financeira no Ministério da Fazenda, e assim o pobre coitado não teve como comprar o remédio para aliviar os nervos, principalmente num frio de amargar nos pampas gaúchos.

    ResponderExcluir
  4. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  5. Frank K Hosaka, um grande sábio disse uma vez que: "O homem não ganha honra, ele apenas perde."

    ResponderExcluir
  6. O Hosaka só fica postando sobre internet, celular, smart, Nokia, etc.etc. Acho que ele estraga o blog. Fora Hosaka, vá te catar !!!Aqui é religião ou não ?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Agradecemos pelo seu importante comentário, pela sua preferência e reiteramos o nosso pedido de voltar sempre. Grato.

      Excluir
  7. Esse tal Hosaka deveria participar de um forum de internet, cibernética, telefonia celular. Aqui é forum de religião ( blog ) mas ele só faz escrever sobre IPhone,IPad,Tim,etc.etc., quando não compila ou copia coisas do Estadão. Será que ele não é Mesquita ???

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É que esse blog respeita a liberdade de expressão e agradece qualquer tipo de colaboração, incluindo aí o seu valioso comentário. Se Deus respeita o livre arbítrio, quem somos nós para limitar o uso da palavra de quem quer colaborar?

      Lembra-te do primeiro mandamento do blog: amarás o blog de toda alma e de todo o seu coração, mesmo que seja com um recorte de O Estado.

      Excluir
    2. Por falar em religião, aqui está o hino de louvor do ateísmo, espero que o Sr goste:

      Hino de Louvor do Ateísmo

      Excluir
    3. A impressão que as vezes eu tenho do Hozaka é a mesma que eu tinha da Ariadne, nas salas de Filosofia e Religião do extinto fórum do UOL (ela usava um monte de outros nicks também). Para poder dizer todas as besteiras que falava sem muita contestação, dizia que não entendia nada daquilo. E tome asneira, coisa de asno, que ela passava como "normal" para quem não entendia daquilo, quando na verdade ela era um pouco mais conhecedora (ou mais exatamente, aculturada) nos assuntos e com isto podia destilar seu veneno, como o japinha faz ao reproduzir os textos do Estadão (EEEEEEEEEEEEca) e se passar por imbecil no assunto, que é o que o japinha acaba nos fazendo crer que realmente é.

      Se tomou partido, diga ao menos que entende um pouco do assunto, que se informou, esta falsa humildade não pega bem, como é que uma pessoa que não entende nada quer convencer os demais de que está correto, isto é assinar atestado de burrice.

      Neste tipo de situação nem necessita ter estudado muito (se bem que a leitura de alguns livros não faria tão mal assim), é só tentar saber como funcionam os grandes (e os pequenos também) jornais, como a linha editorial é adotada e a "orientação" dada a quem vai escrever as matérias. Por falar nisto, você já pensou em discutir religião aqui japinha? Afinal, por mais desligado que você seja (ou queira nos fazer acreditar que é para manipular melhor), já deve ter ao menos percebido que o nome do Blog é "Grupo de Discussão Religião". A parte de tecnologia foi adicionada depois, mas ninguém discute isto aqui, apenas UM participante (você!!!) publica textos a respeito. Não que não possamos tratar destes e de outros assuntos interessantes aqui, mas falar um pouco de religião seria bom também.

      Além dos que, se quer dar a sua opinião a respeito de algo, faça isto, ou seja, dê a SUA opinião, vamos falar a respeito dela, em vez de simplesmente fazer Control C/Control V dos artigos do Estadão (EEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEca, desculpem o uso deste termo – Estadão - por aqui, vou tentar evitá-lo).

      Fique bem.

      Excluir
    4. O jornalismo brasileiro está polarizado demais entre "direita e esquerda" e esse é um fenômeno comum em países latino americanos.
      O sr.Hosaka escolheu a "New Yorker" dos jornais para ler,o que indica que simpatizou com uma mídia que a princípio,tem aparência de neutra.
      Cada um de nós posta e escreve no blog os assuntos que conhece.
      Não é novidade para nós que ele é "de direita" e ele sabe que sua inocência é uma "fachada",mas gostamos dela assim mesmo.
      Oxalá eu possa continuar escrevendo no site vez por outra,temas "sem nada a ver com religião".
      Que podem ser sobre botânica,sobre comportamento(série turbilhão) e sobre literatura(Encrenca).
      Ou até as notícias da vez.(revista realidade)
      De preferência,usando meus títulos em destaque.

      Afinal,os praticantes de alguma das religiões conhecidas,a praticam(seja qual for) porque antes,já viviam a rotina do mundo.

      Excluir
    5. Oi Nihil,

      A grande sacada da grande imprensa é esta. Se passam por jornalismo sério e imparcial quando na verdade estão absolutamente comprometidos com um dos lados, que por ser grande imprensa sempre é o lado de quem tem o poder econômico naquela região do planeta (em alguns locais este poder é também de propriedade dos governantes, o que torna a situação ainda mais difícil de ser percebida).

      As reportagens são tendenciosas, os títulos delas são manipuladores, os editoriais são sempre para fazer intriga e os textos maquiavélicos. A população é tratada como massa de manobra a ser manipulada e controlada.

      No Brasil, por exemplo, há uma diferença imensa entre a opinião pública (que geralmente pode ser auferida em pesquisas de opinião e nas eleições) e a opinião PUBLICADA, aquela com que a grande imprensa faz lavagem cerebral todos os dias em quem não presta atenção e não se informa também em fontes alternativas para passar a ter opinião própria, ouvindo mais de um lado (as vezes por não ter acesso a estes meios).

      Aquele jornal que não se diz o nome [Estadão] não é neutro, ele é a direita mais tradicional e bem estruturada do país, ele poderia ter o título mudado para "A voz da grande burguesia", ele fica (muito) a direita do Obama, para concorrer com ele só o partido Republicano dos EUA.

      Escrever a própria opinião, mesmo que seja a favor de um dos lados, como o Andros faz por exemplo, é salutar, podemos divergir ou concordar. Mas que seja a opinião do sujeito, e não cópia do editorial "daquele [jornal] que não se diz o nome" (e nem de outros, para sermos mais imparciais).

      Fique bem.

      Excluir
    6. Continuamos esperando as postagens sobre religião por parte do sr. IEU, já que o texto sobre Maria não foi dele.
      Será que ele entende disso?

      Excluir
    7. É evidente que não entendo de religião como você 233. Mas não sou totalmente cego nisto. Como não sou (e nem pretendo ser) cadastrado neste blog eu não postarei artigos, mas comentarei certamente artigos de outras pessoas, assim que apareçam mais (afinal passamos a tratar muito mais de sanduíches, celulares metidos a besta e política interna por aqui).

      Fique bem.

      Excluir
    8. revista realidade 236

      A vcs.

      Realmente,temos quatro grandes poderes no Brasil.
      O Executivo,o Legislativo,o Judiciário e a Mídia..

      Excluir
  8. Sr IEU, analisando suas palavras penso estar diante de um escrito do 233...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Prezada, muito prezada dona dra. SA, eu muito raramente escrevo fora do assunto religião e, mesmo quando o faço, aproveito para acrescentar um comentário religioso, em respeito aos que acessam o blog pelo título.
      De fato, eu vinha notando certo estilo parecido com o meu em certas postagens, inclusive com expressões antigas dos fóruns do UOL e do Terra, hábito antigo do ateu que usava também o nick Observador.
      Como já disse antes, não podemos ter a ilusão de que não aparecerão essas malas por aqui.

      Excluir
    2. Senhor ou senhora Gd Religião,

      Asseguro a V.Sa. que não sou o 233.

      Se o meu estilo está levando V.Sa. a considerar que está "diante de um escrito do 233", isto muito me preocupa, pois digo o que penso e penso o que digo, usando a mesma identificação em seu blog e sem clonar ninguém. Sou novo por aqui eu não sei a posição política do 233, a qual pode ser parecida com a minha em algum assunto. Neste caso, fazer o que, ninguém é perfeito, nem ele e muito menos eu.

      De qualquer modo, vou tentar evitar a discussão de política interna no seu blog (já que ele é de religião), atendo-me a comentar o assunto caso algum outro participante faça referência ao mesmo.

      Fique bem.

      Excluir
    3. Olá 233,

      Para sua informação eu não sou ateu não sou o antigo Observador dos antigos fóruns.

      Eu sou o IEU (adicionei o "observer" devido a exigência do Google de pelo menos 8 caracteres).

      Fique bem.

      Excluir