segunda-feira, 22 de abril de 2013

A Vingança na Bíblia


"A vingança é um prato que se come frio". Muitas vezes se ouve essa frase. As palavras indicam que se é um prato que se come frio, é porque um dia esteve ele quente, e há necessidade de se esperar que esfrie. E para isso é necessário paciência.  Só com muita paciência e cautela é que se pode cometer uma vingança bem sucedida, esperando  o "calor da ira, da raiva" esfriar. De cabeça quente, obviamente, ninguém faz nada direito. 
Isso interpretando o contexto da frase.

A Bíblia está coalhada de vingança .Segundo a Bíblia a palavra justiça vem do original grego dike (justiça), mas dela surgiram alguns derivados e um deles é vingança.
A palavra vingança na bíblia é escrita no original grego ekdikiõ(ek=de  / dike=justiça), dando a ela o significado literal de ekdikiõ= revindicar os direitos de uma pessoa. (corrija-me se eu estiver errada)

Abaixo alguns exemplos dos textos bíblicos:

Mas o Senhor lhe respondeu: "Não será assim; se alguém matar Caim, sofrerá sete vezes a vingança". E o Senhor colocou em Caim um sinal, para que ninguém que viesse a encontrá-lo o matasse.
Gênesis 4:15


Se Caim é vingado sete vezes, Lameque o será setenta e sete".
Gênesis 4:24

"Não procurem vingança nem guar­dem rancor contra alguém do seu povo, mas ame cada um o seu próximo como a si mesmo. Eu sou o Senhor.
Levítico 19:18

E trarei a espada contra vocês para vingar a aliança. Quando se refugiarem em suas cida­des, eu lhes mandarei uma praga, e vocês serão entregues em mãos inimigas.
Levítico 26:25

"Vingue-se dos midianitas pelo que fizeram aos israelitas. Depois disso você será reunido aos seus antepassados".
Números 31:2

Então Moisés disse ao povo: "Armem alguns dos homens para irem à guerra contra os midianitas e executarem a vingança do Senhor contra eles.
Números 31:3

Elas serão locais de refúgio contra o vingador da vítima, a fim de que alguém acusado de assassinato não morra antes de apresentar-se para julgamento perante a comunidade.
Números 35:12

O vingador da vítima matará o assassino; quando o encontrar o matará.
Números 35:19


Um dos mais marcantes casos de vingança na Bíblia é aquele que envolveu a violação de Diná. Quando Diná tinha cerca de seis anos de idade, Jacó passou a habitar em Canaã, na cidade de Sucote. Diná havia nascido em Harã, quando seu pai ali morava. (Génesis 31:41)

Perto do acampamento de Jacó e sua família ficava a cidade de Siquém. Era para lá que Diná se dirigia frequentemente para visitar as moças cananéias locais, que não partilhavam dos costumes religiosos dos descendentes de Abraão. Durante uma dessas visitas regulares, Siquém, filho de Hamor, o maioral, violou Diná.
 Siquém apaixonou-se por Diná e esta ficou em casa dele até que Simeão e Levi decidiram vingar sua irmã. Com um plano ardiloso, eles convenceram os homens de Siquém a efetuarem a circuncisão em troca da mão de Diná em casamento. Daí, enquanto os habitantes da cidade ainda estavam em convalescença, os dois irmãos atacaram a cidade e mataram todos os homens, incluindo Hamor e Siquém.

Outro caso de vingança foi do Profeta Elizeu ( II Reis 2:23-24 ):
"Então subiu dali a Betel; e, subindo ele pelo caminho, uns meninos saíram da cidade, e zombavam dele, e diziam-lhe: Sobe, calvo; sobe, calvo!
E, virando-se ele para trás, os viu, e os amaldiçoou no nome do SENHOR; então duas ursas saíram do bosque, e despedaçaram quarenta e dois daqueles meninos."
Elizeu sentiu-se ofendido por ter sido chamado de "careca" e a vingança foi jogar uma praga nos pobres meninos.


Como entender a vingança no contexto da Bíblia?

SA 

21 comentários:

  1. O Deus do Velho Testamento é vingativo e sanguinário. Pelo menos é a ideia que tenho quando leio a Bíblia.

    ResponderExcluir
  2. A linguagem do VT é eivada de antropomorfismos e refere-se a fatos cotidianos atribuindo a Deus a autoria das "vinganças". No VT, Deus se arrepende, se vinga, observa, fala, descansa, é a maneira oriental de escrever. A srta LG citou que flores desabrocharam quando o sirizão nasceu. Essa é a maneira poética de atribuir ao filósofo hindu uma importância especial. Descrever outros fatos excepcionais sobre o Buda não são entendidos por eles literalmente.Nenhuma serpente fez sombra para protegê-lo do sol, eles não entendem isso literalmente.
    A Bíblia também é um livro oriental e há que se tomar cuidado para não interpretar errado muitas passagens.
    Os meninos debocharam de um profeta, o que é debochar de Deus indiretamente. O profeta os amaldiçoou, e a morte deles foi interpretada como punição de Deus. Não significa que tenha realmente sido. A Bíblia é escrita na visão do homem. Mesmo quando a mensagem é de Deus, ela é descrita do ponto de vista humano.
    Mas é muito engraçado alguém opinar sobre punição de criminosos e dizer que deveria haver pena de morte. E quando alguém morre, dizem que foi Deus que levou e não veem nada de mais nisso. Porém, ao ler a Bíblia, acusam a Deus de vingativo e sanguinário!
    Ora, se Deus pune ou não pune, se mata ou não mata, é direito dele. Ele criou tudo e é dono de tudo.
    Nós é que não temos o direito de querer determinar que haja pena de morte ou qualquer tipo de vingança. Não criamos nada, não demos vida a nada.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Minha avó vivia me dizendo quando eu era criança: "Deus castiga". Isso me marcou muito, pois cresci achando que Deus fica só esperando uma oportunidade para castigar todo mundo. Demorou para que eu me livrasse dessa ideia de punição.
      Mas, realmente, no VT a ideia é de um Deus muito severo e que não perdoa os deslizes. Saber interpretar a Bíblia é uma questão de talento, o que 90% das pessoas não têm, e geralmente levam tudo ao pé da letra. Só na teoria, é claro...


      Selma

      Excluir
    2. A dificuldade de interpretar a Bíblia reside no método natural de lê-la segundo as ideias aprendidas.
      Um católico só enxerga as passagens que parecem enaltecer a pessoa de Maria, porque a veem como uma deusa, embora náo o percebam e não compreendem que isso é idolatria.
      Um esp..., quer dizer, rivailista só enxerga e interpreta os versículos escolhidos por Rivail e interpretam toda passagem que tem a palavra espírito como uma passagem "rivailista".
      Um descrente só vê as passagens que descrevem ações divinas punitivas e classifica a Deus de sanguinário e vingativo, porque queriam um Deus que os aprovasse.
      Os que aceitaram a ideia ilógica de alma que tem vida consciente após a morte ensinam que elas estão no céu, no Inferno, conscientes de tudo, baseados numa parábola duvidosa que não pretende ensinar nada disso (Lucas 16).

      Aí dona dra. SA vai perguntar: Só o senhor é que entende a Bíblia, sr. 233?
      Bem, dra. SA, entendo a Bíblia com mais facilidade porque estudei muito e não cometo os erros ingênuos que listei acima, só isso.
      Já achei através da Internet muitos que defendem quase todas as mesmas ideias que eu, inclusive aquele que era mais inteligente que todos nós do Blog juntos, Isaac Newton.

      Excluir
    3. Completando o que eu disse acima:
      Se Isaac Newton passou a maior parte da vida esquadrinhando a Bíblia e não encontrou nela a reencarnação, não seria um professorzinho de pré-adolescentes que conseguiria isso.
      Issac Newton revolucionou a ciência, enquanto Rivail nem sabia que não existe abiogênese nem por que a Lua mantém a mesma face para a Terra.
      Comparar Rivail a Newton é como comparar uma formiga a um elefante.

      Excluir
    4. Caríssimo, querido e amado 233.

      http://pt.wikipedia.org/wiki/Isaac_Newton
      http://en.wikipedia.org/wiki/Isaac_Newton%27s_occult_studies

      Se a informação constante nos links acima estiver correta (o que é confirmado por inúmeras outras fontes) Newton era ocultista, ligado ao esoterismo e ao movimento rosa-cruz, o que o torna mais reencarnacionista que os kardecistas.

      Se Newton era tão inteligente quanto o senhor está nos dizendo, a ponto de ser "mais inteligente que todos nós do Blog juntos" (e eu concordo), então seria loucura qualquer participante do blog querer se comparar com ele (seria como comparar um micróbio a uma baleia azul). Neste caso o senhor deveria abdicar da sua posição (seja ela qual for) e assumir a posição religiosa de Newton, ou seja, entre para a sociedade Rosa-Cruz ainda hoje (se não der tempo, corra amanhã até uma loja deles e filie-se).

      Fique bem.

      Excluir
  3. A vingança divina no VT é difícil de entender. O Rei David mandou um soldado para a frente de batalha e aproveitou dessa ocasião para fornicar com a esposa do soldado. Deus não gostou nada disso e puniu o Rei David, matando o soldado na frente de batalha bem como o filho ilegítimo que nasceu de toda essa confusão.

    A vingança humana é bem mais fácil de entender. Os japoneses destruíram o porto de Pearl Harbor, e os americanos deram o troco, acabando com duas cidades, e impondo o vergonhoso artigo nono na Constituição Japonesa. O sentimento de vingança ficou adormecido graças à prosperidade, mas os sucessivos anos de depressão mudaram o poder político japonês, e com uma classe média mais pobre e uma classe trabalhadora cada vez mais desempregado, só o que resta é lembrar de velhos ressentimentos, a Terceira Guerra é inevitável.

    Mas, antes disso, vale lembrar que o Deus do VT não morreu. O coração dele deve estar cheio de ódio, principalmente depois que humilharam e mataram seu único filho primogênito. Ao invés dele tomar satisfação com Herodes, ele vai pedir satisfação de nós, que, em teoria nada temos a ver com todo o rolo da turma do Sinédrio ou o ressentimento japonês.

    Aqui, mais uma vez, Jesus está certo. O nosso fim está próximo.

    ResponderExcluir
  4. Note 2, quatro meses depois

    Comprei um case bacana para o meu Note 2, ele é todo preto, tem um metal com letras douradas assim "GALAXY Note II", e tem um pequeno imã para prendê-lo. Também comprei três aplicativos bacanas, um fundo de tela Lonely Tree, uma barra de ícones na forma de uma pizza chamada Pie Control, mas o mais bacana mesmo é o Google Keep que encontrei, quando atualizei o ROM para Revolution 15.0.

    O Google Keep mudou completamente a minha forma de interagir com o Note II. Geralmente, a minha mãe reclamava o mês inteiro, mas quando abria o calendário, eu não conseguia mais lembrar o que a minha mãe havia pedido. Agora não. A minha mãe reclamou a semana toda, eu abri o Google Keep, e hoje mesmo providencias as lâmpadas fluorescentes que ela pediu a semana toda. "Nossa, que filho prestativo!" - "Não, mãe, isso é o Google Keep!", e agora a minha mãe não cozinha mais no escuro e nem eu como mais salada com gosto de açúcar.

    O Google Keep é para o Android, o que o Clear foi para o iOs. Aliás, eu tirei o Clear do Note II, e coloquei nas anotações gravadas do Google Keep na forma de lista. Muito, mas muito mais simples e prático. Não tem comparação.

    Claro que você não precisa de um Note II para rodar o Google Keep, basta ter o Android e pegar a sua cópia no Google Play. Chato mesmo é ver que não abriram um tópico para o Note II no AndroidZ, acho que todo mundo está esperando pelo Galaxy S4, um dia eu vi que ele vai ter bateria que vai ser carregada sem fio, hoje eu vi que ele vai ser equipado com Gorilla Glass. Eu tenho péssima mania de dormir com o Note II para ouvir as minhas músicas, e hoje mesmo o meu Note II amanheceu debaixo da minha cama, meio metro de onde havia deixado. Eu sei que o Note II não tem Gorilla Glass, mas estou contente que o Note II tenha aguentando tantos tombos noturnos.

    Quanto ao ROM, pensei em experimentar o CyanogenMod 10.1, principalmente agora que percebi que raramente uso a canetinha do Note II. Antes de fazer isso no Note II, fiz o teste no meu velho S3. O Cyano ficou bom no Galaxy S3, inclusive consegui rodar o game DOOM, é um jogo muito difícil no ambiente do smartphone, aquilo ali só dá para jogar num PC mesmo, mas o chato mesmo é que além de perder o rádio FM, o S3 não conseguia acertar o relógio com a rede, assim desisti da ideia de experimentar o Cyano no Note 2.

    Quanto a limpeza, desisti dos lenços de papel lá da farmácia, estou usando papel higiênico mesmo. Claro que não fica limpo e lustroso como o lenço, mas também para quê caprichar tanto, se você está sempre emporcalhando a tela com o dedo cheio de gordura de pipoca, cachorro quente e sabe lá mais o que, não é mesmo?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. turbilhão 1.451

      Meus familiares ultimamente também andam elogiando minha boa memória.
      E eu digo que o mérito não é meu,mas do meu remédio contra a hiperatividade.
      Idem não é das listas que nem adianta eu fazer(porque sempre tem acréscimos)
      Mas,ainda não estou tão esperta para haver entendido o texto.
      Precisarei relê-lo.
      Minha vingança "sará maligrina".-vampiro brasileiro,Chico Anísio.

      Comentarei o texto da Selma na postagem que seguirá.

      Excluir
    2. viagens maionésicas 14

      A bíblia é uma história de homens para homens,mas é atribuída a essa história a influência de Deus.
      O que vemos é uma sociedade em formação,onde as pessoas se orientavam pela violência, por falta de meios melhores de resolver os problemas que apareciam.

      O caso dos meninos devorados pela ursa começou a me interessar um pouco de uns tempos para cá.
      Ou não aconteceu,ou Elizeu não amaldiçoou os garotos.
      Eles só estavam passeando em terreno perigoso.(e crianças costumam ser imprevidentes)
      Não acredito que o homem que "queria o mesmo poder do Elias de forma dobrada" iria se importar em ser alvo de umas risadinhas sem graça.
      A tragédia vista deve ter chocado principalmente a ele-e se parece com histórias apócrifas de vidas passadas do mestre Buda,em que ele era esquartejado,e por perdoar os inimigos,recuperava os membros do corpo.

      Quem chamou a atenção para esse caso,foi sri Yogananda,em seu livro "Autobiografia de um Iogue",quando supôs que Elizeu e Elias poderiam ser sr.Jesus e João Batista,numa vida em que a relação de ambos foi ao contrário.
      O último fôra mestre do primeiro.

      Excluir
    3. A srta. Lg ia surpreendentemente bem, até estragar tudo com o último parágrafo de devaneio reencarnacionista.
      Quem dera ela sempre tomasse seus remedinhos e não maleteasse o Blog.

      Excluir
    4. tripitaka 1.007

      Olá, Adilson.

      O tema sobre reencarnação é um tema religioso,e é um tema que me agrada.
      Se eu passar a ficar mais nesse blog por um tempo,poderei fazer as "pesquisas" para compor outros textos para a série "viagens maionésicas".
      Serão "devaneios" de muito proveito,caso eu conseguir continuar a escrever os mesmos.

      Excluir
  5. A vingança no Blog

    Existem vários comentários por aí que afirmam que sou fascista ao copiar textos da família Mesquita e não colaboro com a temática principal do blog, e tudo faz acreditar que várias pessoas querem me exonerar como colaborador do blog. Como eu não sei o que é fascismo e nem aprendi como fazer um sanduíche de frango com alho porá, sigo a voz que vem lá do meu coração, o de continuar colaborando.

    Por religião, eu entendo que se trata de ritual, são coisas que as pessoas fazem todos os dias, a toda hora. Eu sempre passo em frente às assembleias evangélicas e vejo muitas cadeiras vazias, e o mesmo acontece na paróquia. Procissão? A última que eu vi foi lá em Campinas, em 1984, e eu estava lá. Não vejo mais ninguém acendendo velas ou carregando a Bíblia debaixo do braço.

    Ou seja, as pessoas não estão mais idolatrando padres ou pastores, mas sim um novo deus, que é o celular. Todo mundo tem um celular, desde crianças de um ano até idosos de oitenta anos, eles conversam, jogam games, trocam mensagens, escutam músicas ou compartilham mensagens.

    Maria foi idolatrada pelos católicos durante 2000 anos, o que é pouco se compararmos aos sete bilhões que idolatram o Nokia, o iPhone e o Android, e o dizimo que era facultativo na Igreja Católica, passou a ser obrigatório no templo da Vivo, da Oi, da Tim e da Claro.

    No Brasil, quem deveria administrar as operadoras é a Anatel, mas no fundo no fundo são as operadoras que fazem da Anatel se curvar à sua vontade. O usuário reclama um monte na Anatel, e a Anatel não faz nada.

    Diante do exposto, não vejo como falar de religião sem falar do celular, onde até muçulmanos e budistas usam desse artefato que faz sentir qualquer usuário conectado na maior rede de comunicação mais fantástica da nossa História.

    Se Jesus voltasse hoje, certamente ele não correria atrás de doze apóstolos, ele iria direto no Facebook.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concluindo, a minha contribuição não é sobre evolução espiritual, equilíbrio espiritual, redenção, salvação, a promessa do paraíso de Moisés, e nem bezerro de ouro, mas sim de um aparelho de plástico e silício que molda um novo deus, mais colorido e interativo, e que não precisa de nenhum profeta ou apóstolo para conversar com o usuário.

      Excluir
    2. Albert Einstein disse certa vez que há apenas duas coisas infinitas, o universo e a imbecilidade humana. E que não tinha tanta certeza a respeito do universo. Eu concordo com ele (sem esquecer jamais que faço parte desta humanidade tão esperta e que a nossa sorte é que a paciência divina, se também não for infinita, está muito perto disto).

      Fiquem bem.

      Excluir
    3. Bom dia, Sr IEU,

      Já ouvi falar do Sr Albert Einstein e da famosa equação onde E=m*c. Onde a imbecilidade humana entra nessa equação?

      Excluir
    4. Bom dia meu caro, querido e amado irmão.

      Ao que me lembre a equação não é bem esta e sim E=m.c2.

      Sinto-me obrigado a desculpar-me com você e com os demais participantes e observadores deste blog pois tenho sido muito duro em minhas postagens. Vou procurar passar a ser mais diplomático e suave. Nas suas próprias palavras a sua postagem não trata de assuntos espirituais "mas sim de um aparelho de plástico e silício que molda um novo deus, mais colorido e interativo, e que não precisa de nenhum profeta ou apóstolo para conversar com o usuário", o que NÃO é o assunto deste blog, usando assuntos ou apenas termos que remetem à religião apenas como "enchimento", como quando V.Sa. diz por exemplo que "Maria foi idolatrada pelos católicos durante 2000 anos, o que é pouco se compararmos aos sete bilhões que idolatram o Nokia, o iPhone e o Android, e o dizimo que era facultativo na Igreja Católica, passou a ser obrigatório no templo da Vivo, da Oi, da Tim e da Claro".

      Eu não gostaria de discutir física e nem sociologia aqui, a não ser que seja estritamente necessário em algum momento. Antes de postar a opinião do Einstein aqui eu tentei tratar do seu post de forma acolhedora mas não me foi possível. Pois não fala coisa com coisa, ele não apresenta argumentos, raciocínio, textos ou fonte de informação. Então desabafei, tendo o cuidado de incluir-me no grupo criticado.

      Vamos falar de religião?

      Fique bem.

      PS: Não usei o termo fascista nenhuma vez e nem insinuei que o senhor tivesse tal preferência política.

      Excluir
    5. A espera do sr. IEU começar a falar de religião continua. Que será que ele tem a dizer? Será algo lido na SuperInteressante?
      Hummmm...
      Por falar na SuperInteressante, alguns rivailistas conclamaram os correligionários a não comprarem mais essa revista porque ela denunciou o método do Chico Xaveco de levantar dados dos consulentes para enganá-los com informações contidas nas psicografias e que supostamente só os "mortos" saberiam.
      Aquele sujeitinho era um enganador de primeira!

      Excluir
    6. O termo psico-grafia é muito bem criado, porque o que o suposto médium escreve vem de sua mente, nunca de espírito nenhum, porque espíritos não existem.
      Se os espíritos existissem, certamente não aprovariam aquela farsa infame da fingida materialização da Josefa Musselina chefiada pelo Chico Xaveco.
      Tampouco a palhaçada e canalhice que é a impostura do Lar Frei Luís onde fingem materializar um falso fantasma de médico nazista.

      Excluir
    7. Meu caro, querido e amado 233,

      O senhor não falou nada de religião acima e sim de religiosos. Eu não tenho informação fiável em quantidade e qualidade suficientes para discutir os fatos supostamente ocorridos acima informados por V.Sa. de forma que não vou fazê-lo (aqui tem espíritas, este problema é com eles).

      Em termos básicos eu já disse o que penso (e eu penso que bolas são redondas, ao contrário de V.Sa. que parece querer provar que elas são quadradas). Como V.Sa. tem muito mais conhecimento teórico do que eu, eu lhe peço a gentileza de falar a respeito de religião que vou me esforçar para conseguir tempo de comentar seus textos.

      Fique bem.

      Excluir