quarta-feira, 10 de abril de 2013

Ouvindo pássaros

Hoje de tarde encontrei um folheto de alguém que procura um pássaro que sumiu faz alguns dias. Andando pela rua, eu ouvi um forte pio. Vocês ouviram isso? perguntei para uma moça e uma criança que estavam diante de um prédio. Elas sorriram e disseram que não ouviram nada. E veio mais um pio forte. Vocês não estão ouvindo, não? Não, deve ser o radinho daquele moço que vem subindo, sorriu a moça. E outro pio, bem mais forte. E pela terceira vez perguntei e pela terceira vez elas afirmaram que não ouviram nada. Prossegui o meu caminho, e agora depois de ler o desabafo da Srta Nihil, vi que chegou a hora de eu escrever um pouco.

Religião é algo bem complicado, ainda mais quando a gente expõe a nossa opinião num ambiente como a internet. Existem moleques que levam para o lado pessoal, e começam a tirar o maior sarro. No desabafo da Nihil, eu percebi que ela está cansada de ser destratada e que a paciência dela chegou no fim, e assim ela deixou um aviso prévio para todo o blogue. Isso me fez lembrar da Margaret Tatcher, não sei se é assim que se escreve, ouvi dizer que alguns lamentaram a morte dela, e outros soltaram os rojões, comemorando a morte do maior ícone da iniciativa privada; se a Srta Nihil desaparecer, certamente eu terei o que lamentar, vou perder apoio da única ala conservadora desse blogue. Eu e a Nihil não acreditamos na mão invisível do Estado, acreditamos que todas as pequenas vitórias são frutos de nosso esforço particular.

Já os moleques que se escondem no anonimato ou em nomes esdrúxulos como Olga e Caetanão, para citar alguns, tratam o blogue como um bem coletivo, todo santo dia entopem o espaço dos comentários com mensagens que já foram publicados nos comentários anteriores, entupindo o blogue com spans que em nada ajudam a melhorar a qualidade da informação. Diante do exposto, eu aplaudo a indignação da Srta Nihil, ela tem sim o que reclamar. Só não concordo que ela reclame diretamente com os moleques, isso é inútil ou pior só aumenta o ego desses infelizes.

Aqui, vale a pena lembrar o Evangelho. Jesus veio na Terra, fez coxos andarem, fez mortos se ressuscitarem, deu pão para quem tinha fome, deu água para quem tinha sede, mas os moleques da sua época além de não Lhe respeitarem, acabaram maltratando, prendendo, crucificando e matando. Ao invés de Jesus dar um aviso prévio para os moleques daquela época, ele apelou para o Pai. Essa é a lição mais importante de Jesus que deixou para nós: reclamar com moleque é pura perda de tempo.

21 comentários:

  1. O problema dos "joões" é eles precisarem ser lavados e passados,vez por outra,sr.Hosaka.(rs...)
    Tentei acessar o antigo blog do sr.William,para copiar e colar alguma poesia minha aqui,mas como não consegui,irei me aventurar num novo texto "esotérico".
    Tem a ver com pássaros,e com "céus de tobogã",rota alada dos alados.

    Irá figurar a partir da próxima postagem.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A maioria das aves voa.
      Os céus terreno e não terrenos foram e tem sido a rota dos planetas,astros,asteróides,cometas,veículos espaciais.

      Em tempos remotos e quase românticos,em que o mundo era uma criança,onde dinossauros conviviam com australophitecus, uma guerra no espaço acontecia.
      Segundo a bíblia,e a mitologia hindu,os deuses expulsavam anjos bobocas para a terra.
      Na prática, várias raças humanóides vindas de algumas constelações aportavam aqui,para preparar-se para fazer da terra seu novo lar.
      Suas origens foram respectivamente,

      Sírius (universo dos homens com cauda de peixe), Plêiades,Arthur, Pégasus, Capela,e até Vênus,Marte e Maldek.
      Esse último havia sido detonado tempos antes,e sua Humanidade estava sem rumo,e sem teto.

      Os autóctones rezavam para os deuses,pedindo a encarnação de elementos mais espertos que os livrassem da vida dura que costumavam ter.
      Eles tinham alguma intuição para a astrologia,e quando viram certas configurações de estrelas no céu(sempre o céu),entenderam que o milagre ia ocorrer.
      As crianças que nasciam eram um pouco diferentes,e foram reverenciadas.
      A evolução da raça humana se acelerou,e deu origem às tipologias já conhecidas,como os neanderthais,e os sapiens antiquados.
      Eu suspeito que eles já conseguiram construir civilizações,as quais se perderam devido ao desentendimento constante entre as mesmas.
      A Atlândida foi para o fundo do mar,e o gênero humano começou nova jornada rumo à urbanidade.
      (acho que o gd do Terra bem merecia o nome de "gd Atlântida"...hahaha!)

      O sr.não acha estranha a aparente estagnação de nós humanos por quase um milhão de anos ser seguida de uma explosão civilizatória num curto espaço de dez mil anos,abrangendo a época em que estamos vivos?
      Ainda que não houver existido uma pátria que "se afogou",isso poderia ser explicado pela consumação da adaptação dos humanóides estraterrestres.
      Depois de dezenas de milhares de anos magoados por haverem perdido suas antigas moradas,passarem a amar a nova.
      O esoterismo supõe que metade da Humanidade viva e morta,se constitui de "anjos caídos".
      Eu,o sr.,e todo o povo presente,incluindo os dos outros blogs,podemos estar na galera,sem o sabermos.
      Difícil ter certeza,pois lembranças de vidas passadas só são possíveis quando reencarnamos na mesma raça,e no mesmo mundo.
      Então quaisquer vidas das quais recordemos, ter-se-ão passado apenas aqui na terra,mas não está descartada uma vinculação nossa,e do povo da Grécia antiga aos "humanóides com cauda de peixe".
      Esses são os "anjos" mais conhecidos,e suas preocupações normalmente costumam ser com a educação,com o aumento da inteligência, com a tecnologia,e com os mares.
      (os navegadores em geral,e que amam os barcos e as ondas,são ex-sirianos)
      Safo de Lesbos,a poetinha com quem me identifico, esperava pelo nascimento dos "filhos de cisne",o que significa que ela tinha interesse no desenvolvimento da genialidade em crianças.
      Interesse que eu "herdei" dela.
      (vide meus temas a respeito em tantos textos da série turbilhão)

      Das Plêiades e de Vênus,vieram os futuros santos.
      (Sri Santinho,sr.Jesus,etc)

      De alguns planetas esquisitos,vieram os reptilianos,que são tipos que se tornaram empreendedores no ramo das armas,e da guerra.
      Estão entre nós para se regenerar,mas está difícil para eles.
      Isso remete ao motivo de tanta tragédia ter acontecido aos "anjos caídos".
      Não lembro direito dos textos bíblicos(eu os li há muito tempo),mas os cronistas disseram que a amargura deles era suprema,porque estavam longe de Deus.
      Haviam "caído no Abismo".

      continua

      Excluir
    2. De fato,a vinda dos e.ts para cá foi uma tragédia do ponto de vista deles,pois tal imigração ocorreu quase sempre à revelia.
      Imagina como nos sentiríamos se ao morrermos,soubéssemos que iríamos embora das nossas paragens, quando é só por essas bandas presentemente que podemos ser felizes.
      Mas eles "caíram aqui" porque nosso mundo seria uma boa etapa para a sua elevação mental e moral.
      Ninguém tem permissão de "ir em frente" sem ajudar os outros,e eles sentiam-se em compromisso com os humanos terrenos.
      Alguns até vieram por vontade própria, o que não lhes eliminou a tristeza pela decisão tomada.

      Tal desajuste continua a existir,mas de uma forma mais branda.
      Quando ele desaparecer totalmente, os mesmos "anjos,ou quem sabe_ nós,teremos pique para salvar o mundo no prazo máximo de um ano.
      Não haverá mais um necessitado na nossa frente,as lutas armadas cessarão,dos mísseis bobos brotarão flores,os "joões" expressarão sabedoria(kkk...),dos mares,virá a nossa vida,e o nosso sustento.

      O Nirvana não é um céu que admite a exclusão.
      Nele,todos só podem entrar em grupo,e isso acontece na totalidade dos universos sensíveis.


      em tempo,

      -os "reptilianos" também são toda sorte de psicopatas que tem,tipo líderes guerreiros, políticos fajutos das democracias- bandidões...

      -esqueci de dar um título ao texto,e ele se chama "Viagens Maionésicas 9".

      -referências,
      antigas leituras da revista Amaluz,Planeta,e expectação dos programas radiofônicos do prof.Adhemar Ramos.

      -eu gostaria de ter mais conhecimento para fazer do presente tema,outra série em capítulos semelhante ao Turbilhão,à Tripitaka,à Viagens Maionésicas,etc,mas o assunto irá parar por aqui,pois não tenho onde pesquisar a respeito.
      Os sites da web que falam em tal tema,não costumam tratá-lo com objetividade.

      -Espero que o artigo tenha sido útil aos que leram.
      Pode ser que tudo isso seja apenas uma utopia romântica.
      Talvez,jamais existiram por cá,seres de outros mundos.
      Podemos ser hoje em dia,exatamente aqueles mesmo autóctones que em tempos antigos,se escondiam de dinossauros,e que ao evoluírem fisica e mentalmente, através das eras,formaram seus grupos de afinidades sofisticadas,e geraram futuros santos,e na linha oposta, alguns psicopatas.
      E se um dia salvarmos o mundo em um ano, será por causa de um acréscimo evolutivo natural.

      Quem sabe,o universo ainda é primitivo,e cada mundo melhora,e se aprimora,se mantendo incomunicável com os demais-e o intercâmbio é para o futuro.

      Todavia,a idéia expressa nessa cronicona poderá figurar em nossas mentes como uma boa curiosidade a respeito das origens universais.
      Especular sobre os céus,seus meteoros,pássaros e filhos,é especular sobre nós mesmos,sobre nossa origem e destino.
      A interioridade de cada um agradece por uma tão rica fantasia,seja ela fundamentada,ou não.

      Uma tapona nas costas de todos.

      (hoje,eu me realizei...com esse trololó,o sr.Hosaka realmente,deve ter vindo das Plêiades,para me motivar a isso...KKKKKK...)

      Excluir
    3. farei alguns acréscimos a esse texto,pois o tema é prolífico,ainda que eu não o conheça tanto.

      Faltou eu falar na constelação de Andrômeda,mas não lembro quais são as características dos grupos "andromedianos".

      Segundo ufólogos e esotéricos,até os dias atuais,a Terra tem sido visitada por extraterrestres visíveis e invisíveis,e todo dia praticamente,raças as mais diferentes,se preparam para começarem a reencarnar aqui.
      Isso eu já acho que é folclore, acredito que a queda dos anjos localizou-se apenas na Antiguidade,e sempre acreditei que os ufos que são avistados por muitos,são veículos daqui do planeta mesmo, usados por descendentes dos antigos atlantes,que continuam vivos e escondidos em algum lugar no mundo,vivendo uma vida burguesa.

      Se o conteúdo da minha longa crônica foi,como eu disse,uma fantasia romântica,então as lendas da queda dos anjos na bíblia,e na mitologia hindu,poderão continuar com suas explicações mais esotéricas.
      Nesse caso,os tais anjos,seriam seres invisíveis e inexpectáveis.

      Esse tema merece ser ilustrado com uma boa peça musical.
      Nada de Richard Wagner,isso é muito antigo(antigamente,ouvia sem parar, "A Valquíria".
      Tangerine Dream parece vibrar melhor nessa sintonia alada.

      Excluir
    4. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
    5. Essa música viria a ser um perfeito embalo de uma turma de e.ts de semblante profundo,vindos à Terra,sonhando com as vivências comuns,e loucos para serem expulsos de algum paraíso onde morem.
      O que costumamos achar que é a grande calma dos seres alternativos,retratada na literatura ufológica,pode ser na verdade,a inocência deles.

      Supostamente,(em ambos os sentidos) os mundos existentes no universo são menos exigentes" com as criaturas.
      Por isso,quando elas começam a "melhorar de verdade",acabam precisando da "Phaedra".

      phaedra

      Excluir
  2. Se vocês acham que comentários de mau gosto só acontecem nesse blog e porque ele é de religião, enganam-se. Tive que colocar moderação no meu blog de ortodontia por causa de comentários mal educados. Recebo nesse blog de odontologia apenas uns 5 comentários por semana, de maneira que é fácil moderar, pois todos eles são enviados para meu e-mail e então seleciono o que presta e o que não presta.
    Anônimos e não anônimos vez ou outra escrevem coisas estranhas. Vejam só:

    "Quem disse que não pode colocar aparelho de enfeite? Eu vou colocar esse ca*** e que se f** os dentistas!"


    "M** de blog! Não tem nada que eu preciso saber! Vão tomar no **!"

    "Não gostei do que vc escreveu, você só pensa em $$$ dos outros. Você é uma fdp!"


    Obviamente que os comentários de elogio são em maior quantidade. Os xingamentos são poucos, mas diante de tantas "palavras carinhosas", eu confesso que o senhor mb ou seja lá quem for não parece ser tão agressivo...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Selma,eu me sinto mal com essa situação.

      E se o Adilson está sendo clonado,será dele a responsabilidade de dar um jeito nisso.
      Não ligo para discordâncias,mas não ficarei me apresentando num lugar para ficar sendo odiada.
      Isso eu aceitei antigamente no gd do terra,hoje em dia,eu não teria porquê agir assim.
      Até receio estar mesmo atrapalhando os assuntos,ao menos,na opinião de uns ou outros.(embora eu não saiba quem são)

      Voltarei a lhe contar que eu gostaria de ser "colaoboradora -solo".
      Depois de algum tempo,identifiquei o motivo pelo qual meus primeiros pedidos do tipo não foram aceitos.
      Eu havia falado que eu ia continuar postando as orquídeas em destaque,e que eu ia escrever meus textos de todos os tipos nos espaços de réplicas dessas postagens,mas isso prejudicaria a leitura dos outros textos do blog.
      Então, agora refaço minhas palavras,dizendo que caso eu voltar a ser "colaboradora solo" irei postar as orquídeas em destaque,mas que meus bons textos continuarão a ser escritos nos espaços de réplicas das crônicas de outras pessoas.

      Todavia,ainda não é hora de eu recuperar tal privilégio,a não ser se for para postar aqueles quatro mantras budistas.(um por página)
      O "clima" precisará ficar favorável à minha pessoa,para eu poder ter meu nome junto da "família gd".
      Não sei quando isso irá se dar.

      Excluir
  3. Honra seja feita: o galego escreve bobagens e endeusa impostores como o Chico e o V-Veado que se fantasia de fantasma de alemão no Frei Luís, mas respeita o assunto do blog.
    O problema da dupla de dementes é que são revoltados e se põem a sacanear quem não tem os problemas deles. O Mb é esquizofrênico, tem de tomar remédio todo dia, e a maluquete é revoltada porque queria ter o que não tem, nem ela nem a Tammy Gretchen...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O maior prazer de um homem inteligente é bancar um idiota diante de um idiota que banca o inteligente , hehehe !!!!!

      Excluir
    2. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
    3. Para o 233 dessa mensagem acima.

      -Não sou frustrada como vc sugere,na verdade,sou até convencida demais.
      Vc sim,deve estar com alguns recalques.
      Falta-lhe um amor em sua vida.
      Ou talvez,lhe falte um serviço de ao menos,meio expediente.
      Quem trabalha realmente,aprende a amar.
      Não só em sentido erótico,ou platônico,mas aprende a ter uma consideração suave e compreensiva por si mesmo,e pelos outros.

      Não pense que sou "seduzível" por encrenquinhas.
      Eu poderia escrever bem mais e melhor,sem elas.
      Mas,se eu não puder fazer isso aqui,o farei em outros locais.

      Excluir
    4. então eu reescrevi de forma melhor,a primeira réplica que eu postara antes.

      Para o sr.MB,

      eu me solidarizo com você.
      Não sei no que,mas me solidarizo.
      Pelo menos,vc é engraçado.

      Excluir
  4. O Hosaka defende a permanência da Maluquinha porque ela deve ter dito a ele que a defunta Teresa habita as Plêiades, de onde conserta o computador dele.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá 233,de novo.

      Não sei se quem escreveu essa msg à qual irei replicar agora,é mais Adilson,do que o redator das palavras para as quais escrevi uma pequena crônica.

      Supondo que ambos sejam diferentes,e que vc seja "o real", só para me distrair,irei contar algo de interesse para você,e que irá adoçar a noite.
      Outro dia, conferindo no Google,a paisagem litorânea de Skala Eressous, suposta cidade em que Safo de Metilene nasceu, com suas areias escuríssimas,vi um outdoor em que havia a pintura de uma jovem magrela,usando roupas coloridas,e bem neguinha mesmo.
      Acredito que era uma propaganda do "hotel Safo de Lesbos".

      Nossa amigona,Adilson,era mesmo negra.
      A biografia da mesma tem muitas lacunas,e não menciona que sua família só pode ter sido uma família de imigrantes lidianos.

      Excluir
    2. O texto que eu havia postado para a mensagem anterior que foi escrita em nome de "233",eu excluí,porque ficou uma tranqueira.

      Não sei se tal réplica será necessária,mesmo que eu melhorar.
      Aquelas observações nem resposta merecem.
      O tipo disse que não respeito ao tema do blog.
      Ele está maluco.
      Não só tenho respeitado,como meus assuntos andam profundamente esotéricos e ...exotéricos.
      Não irei todavia, continuar debatendo com "peixe miúdo".
      Como eu disse ontem,afastar-me-ei parcialmente daqui,pois não sou mais fisgável por picuinhas,como já fui,quando existiu o gd do Terra,e naquele tempo eu era inexperiente.

      Acho uma pena fazer isso,porque o blog precisa de boas colaborações,mas não posso nem quero ficar lutando contra "forças da natureza".

      Oxalá,pequenos furacões e tempestades sejam passíveis de controle.

      Excluir
    3. A figura humana que descrevi ontem para o Adilson,eu vi num clipe do youtube da cidade em referência.
      Aqui irei postar uma imagem do Google da praia mencionada.
      Eu vivia sonhando com esse lugar,sem saber que existia.
      Nos sonhos ficava assustada com a areia escura que ladeava o mar.
      A explicação para o tipo de solo lá existente,é uma atividade vulcânica ocorrida ali há milênios.

      panoramio

      Excluir
  5. O Hosaka bem que se esforça mas todos já sabem que ele ,o André P., Srta. Nihil, Historiador, Amaral , Atheu, 233, o maluco beleza do blog, Selma, Carmontoni, Joseph Bins, MB, etc. são a mesma pessoa e ainda vem falar que os outros que disfarçam. Ele é contratado do Terra para por audiencia no Grupo. Sai prá lá André Hosaka, o Chico Anisio do GD ( mais de 120 personagens ).

    ResponderExcluir
  6. A religião não é algo complicado. Desculpe discordar, Hosaka. A religião institucionalizada é complicada, mas não a religião de Jesus. Deixe-me explicar: o objetivo final da religião é trazer aquela paz que transcende todo medo. É aquela certeza absoluta que tudo está nas mãos de um Pai amantíssimo, e que o universo é amigável conosco:

    "E agora, estando para deixar-vos, eu gostaria de dizer-lhes palavras de conforto. Eu deixo a paz convosco; a minha paz eu dou-a a vós. Faço essas dádivas não como as daria o mundo — medindo-as — , eu dou a cada um de vós tudo o que podeis receber. Que os vossos corações não se perturbem, nem fiquem temerosos. Eu venci o mundo, e em mim todos vós ireis triunfar pela fé".

    O outro objetivo da religião é transformar uma personalidade inativa e temerosa numa personalidade ativa, destemida e saturada de amor pelo próximo:

    "A religião de Jesus exige uma experiência viva e espiritual. Outras religiões podem consistir nas crenças tradicionais; nos envolvimentos emocionais; na consciência filosófica e em tudo o mais, mas o ensinamento do Mestre requer o alcance de níveis de progresso espiritual real."

    A religião de Paulo (cristianismo) pode se basear em credos, teologia e intelecto, mas não é assim com a religião do espírito. Deus (ou suas agências) não vão nos julgar com base no nosso "poder interpretativo da escrituras", mas sim se nos tornamos pessoas ativas, compassivas, úteis, amorosas, corajosas:

    (2093.6) 196:3.1 A experiência espiritual religiosa pessoal é uma solução eficiente para a maior parte das dificuldades mortais; ela seleciona, avalia e ajusta eficazmente todos os problemas humanos. A religião não remove, nem destrói os problemas humanos, mas dissolve-os, absorve-os, ilumina-os e transcende-os. A verdadeira religião unifica a personalidade, preparando-a para ajustar efetivamente todas as exigências mortais.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Filósofo,

      Antes do meu ingresso na ICAR, eu também pensava que a Religião Institucionalizada deixava o ser humano a vários quilômetros de distância do Pai Todo Poderoso, Criador do Céu e da Terra. Graças ao incentivo do Padre José, encontrei o meu interesse pelos textos bíblicos bem como descobri que não existe nenhuma cartilha que diz como deve ser um católico padrão. O Padre José pediu para a dona Olga para me catequizar, mas a melhor aula foi do padre José mesmo. Ele disse que para ser católico é preciso 1) Acreditar em Deus e 2) prometer que nunca mais vai pecar.

      Tenho muito o que agradecer ao Padre José e aos amigos que me acolheram na paróquia, eles apontaram uma direção, o famoso Evangelho de Jesus, e partir daí é que cheguei na minha definição do que é religião. Na minha opinião, o Evangelho de Jesus é um brilhante recado de Deus, o de que fomos completamente abandonados, daí só restam duas alternativas, ou você morre sozinho ou morre junto com uma cambada de pecadores, como é o grupo católico. Ou seja, religião é um grupo de pessoas que não querem morrer sozinho. Eu optei pela católica, pois além das missas, temos festas juninas, natalinas, casamento, batismo, e um monte de fofoca para contar.

      Quanto ao aperfeiçoamento pessoal de que você fala, eu acho que isso é meio difícil no meio católico, mas nem por isso abrimos a mão do rótulo de religião. Pelo menos a religião católica é a que mais valoriza os rótulos, você não concorda?

      Um forte abraço, e que a paz de Jesus esteja conosco agora e para todo o sempre,

      Frank.

      Excluir